Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Jovem raspa cabeça ao ‘passar’ na UFPR, mas lista de aprovados estava errada

"Eu fiquei sem reação", conta Gabriel Zimermann, de 20 anos, vítima da falha da universidade

_________________Publicidade_________________

Gabriel Zimermann, estudante de 20 anos, teve seu sonho interrompido no dia 01 de setembro. O jovem viu seu nome na lista de aprovados do vestibular de medicina da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e, após um erro da universidade, o nome de Gabriel foi para a lista de espera da instituição.

Gabriel, que mora em Curitiba, é um dos 31 candidatos do processo seletivo que foram vítimas da falha da UFPR ao anunciar as notas finais do vestibular.

Segundo o jovem, em entrevista ao iG, após a divulgação do resultado na terça-feira (31), ele chegou a se reunir com familiares e amigos para comemorar e, também, fazer a tradicional raspagem de cabelo.

“Foi uma sensação muito boa, demorou para cair a ficha. Publiquei nas redes sociais e recebi muitas mensagens porque foi uma conquista, um marco entrar na faculdade”, conta o estudante.

Gabriel momentos antes de ficar careca
Arquivo pessoalGabriel momentos antes de ficar careca
Gabriel no dia em que foi aprovado na UFPR
Arquivo pessoalGabriel no dia em que foi aprovado na UFPR

Até que, na noite de quarta-feira (01), a universidade publicou uma nota retificando o resultado. Foi quando Gabriel não soube o que fazer e buscou por mais de uma vez o próprio nome na lista, mas ele não estava mais lá.

“Nós [as 31 pessoas] só ficamos sabendo pela nota que eles publicaram. O resultado saiu às 14h do dia 31 de agosto e, somente às 22h45 do dia 01 de setembro , a UFPR publicou a retificação”, explica. 

Gabriel ainda relata que nenhum candidato foi particularmente avisado da errata Os estudantes só souberam do erro porque o comunicado foi publicado no portal do candidato.

Após a decepção, o vestibulando conta o que sentiu. “Eu fiquei sem reação e depois fiquei apreensivo. Olhei várias vezes a lista para ver se meu nome estava lá mesmo e depois não sabia como contar para os meus pais”.

As 31 pessoas que foram vítimas da falha da universidade criaram um perfil nas redes sociais a fim de gerar uma manifestação contra o ocorrido. O objetivo do grupo é encontrar uma solução para o problema. 

“Estamos criando tudo isso para ter uma repercussão maior, para termos um apoio popular e para chamar atenção da universidade. Precisamos de uma resposta além do “apenas lamento”. Queremos uma solução”, declara Zimermann.

O que diz a nota da UFPR

Por meio de nota, a UFPR afirmou que a retificação foi necessária “em virtude de uma falha ocorrida no processamento dos resultados, que fez com que deixassem de ser computados os ajustes nas notas de produção de texto decorrentes de recursos”.

“Lamentavelmente, esta falha somente foi percebida após a divulgação da lista de aprovados, momento em que, por medida de segurança, o NC/UFPR suspendeu os passos subsequentes do processo, tais como, a divulgação do desempenho individual e a abertura do processo de envio dos documentos para o registro acadêmico, até que se tivesse a certeza da ocorrência e da solução a ser implementada.”

A instituição informou que “já determinou a instalação de comissão de sindicância para apurar os fatos e eventuais responsabilidades”.

Por iG

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas