Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Jovem com surdez congênita na cidade de Jordão consegue tirar CNH para conduzir carro e moto

_________________Publicidade_________________

A história  de superação  de um jovem com deficiência  auditiva  congênita  vem do interior  do Estado do Acre, especificamente  na cidade  de Jordão, depois de diversas batalha da genitora Reviane Farias, o filho Victor Farias da Silva, de 20 anos, conseguiu superar algumas barreiras impostas aos surdos e lograr êxito no teste para obter a CHN na categoria AB, na qual permite ele conduzir carros e motos.

Victor Farias, 20 anos, com surdez congênita, aprovado no exame teórico e prático da CNH. Foto: Reviane Farias

Bastante feliz e com a voz embargada do choro pelo êxito do herdeiro, Reviane  diz que é um momento de vitória e superação do filho. ” É um momento de superação para nossa família e para o Victor, porque dificilmente um surdo pelo tanto de preconceito que sofre  na escola , na sociedade, e conseguir concluir o ensino médio e tirar a CHN, é uma grande vitória”, afirma a mãe. 

Segundo Reviane Farias, a vida estudantil do filho nuca foi fácil. “Aqui no Jordão, a vida estudantil do meu filho nunca foi fácil, porque não tinha pessoas capacitadas em Libras, língua principal do surdo. Contudo, depois de muita batalha, veio uma professora de Rio Branco , a Gabi, para acompanhar meu filho, no fundamental I e II e no ensino médio”, conta. Como a professora não era efetiva, todos anos era mesma novela, Reviane precisava correr atrás do pessoal do núcleo estadual de educação, procurar a equipe do núcleo de inclusão, até o filho concluir o curso. 

Victor é o primeiro aluno surdo da Auto Escola Felipe, com sede nos municípios de Tarauacá e Jordão, de propriedade do Sargento Adson Leite.  Na qual aceitou a matrícula  do jovem no curso  e auxiliou a família dele  com o pagamento de um interprete durante as aulas, além disso, o proprietário solicitou do DETRAN/AC que a prova de Victor fosse elaborada por uma equipe especializada e na aplicação da prova teórica e prática veio um avaliador habilitado em Libras. “Quero agradecer ao Adson e a Sâmia, proprietário da Auto Escola Felipe, porque mesmo a gente pagando, eles foram muitos atenciosos conosco. Também quero agradecer ao Batista, instrutor do Victor em Jordão, porque ele também foi fundamental para que tivéssemos êxito”, agradece. 

Para poder se matricular na auto escola, Victor Farias passou pela avaliação de uma junta médica do DETRAN. Os médicos concluíram que apesar da surdez, ele tem condições de dirigir. A avaliação foi feita em Rio Branco e o custo foi pago pela mãe.

Laudo de Victor Farias, de 20 anos.

O que é a surdez congênita

Na surdez congênita a criança adquire a deficiência durante a gestação. A aquisição da surdez pelo bebê pode se dar por medicamentos tomados pela gestante, doenças adquiridas durante a gestação, como sífilis e toxoplasmose, ou por causa hereditária.

Por Leandro Matthaus, do Portal Tarauacá 

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas