Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Jornalista brasileira é diagnosticada com variante Deltacron da Covid-19

Apenas 25 pessoas no mundo foram contaminadas pela cepa que mescla a variante Delta e a Ômicron

_________________Publicidade_________________

A jornalista brasileira Camila Fiorini, de 26 anos, foi primeira brasileira diagnosticada com a variante Deltacron da Covid-19, que tem características das cepas Delta e Ômicron. A cepa foi descoberta no Chipre e apenas 25 pessoas foram infectadas com ela no mundo.

Em entrevista ao site R7, Fiorini que é moradora de Belo Horizonte, em Minas Gerais, disse que foi diagnosticada durante férias na Europa. “Diferente do resultado que normalmente a gente recebe no Brasil, o PCR daqui já vem com o nível da sua carga viral, que é o nível que você está de contaminação, e a cepa. E era isso que estava escrito, que era uma mistura da Ômicron com a cepa do Reino Unido, que é a Delta”, contou a jornalista ao site.

Camila relatou que durante sua quarentena teve febre, tosse, dor de cabeça e perda de olfato e paladar, o que prova a mistura das duas cepas. Ela teve sua passagem de volta ao Brasil adiada por conta do teste positivo. A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais não relatou nenhuma notificação sobre a Deltacron no Estado.

Via-R7

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas