Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

‘Intubar um paciente sem sedação é desumano’, diz anestesista

_________________Publicidade_________________

Integrante do comitê de crise do Hospital de Caridade, em Florianópolis, afirma que o estoque de remédios está no limite.

O conjunto de remédios utilizado para a intubação de pacientes com Covid-19 que necessitam receber ventilação mecânica está esgotando em diversas regiões do país. Já há relatos, inclusive, de médicos que tiveram que fazer o procedimento sem o uso dos sedativos.

“Intubar um paciente acordado é quase impossível e desumano”, diz a anestesista e integrante do comitê de crise do Hospital de Caridade, em Florianópolis, Karin Elisa Chemes.

Chemes explica que, embora os estoques estejam chegando ao fim, sua equipe tem conseguido utilizar medicamentos mais antigos, que não são os mais indicados.

“Com a expertise dos anestesistas, a gente tem um pouco de maleabilidade em relação às drogas utilizadas. Então, nós estamos utilizando hoje drogas que talvez não fossem a nossa primeira escolha, mas são as drogas disponíveis e que promovem o mesmo efeito. Drogas um pouco mais antigas”, conta.

ContilNet

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas