26 de maio de 2022   |   22:06  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Internada com Covid, professora cria “Cantinho do Amor” no Hospital de Campanha de Rio Branco

_________________Publicidade_________________

A professora Elisângela Cavalcante, de 47 anos, moradora do Bujari, permaneceu 11 dias internada no Hospital de Campanha (HCamp) de Rio Branco, anexo ao Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia do Acre (Into), em tratamento contra a Covid-19 e, durante o período, montou o “Cantinho de amor”.

Nos dias em que esteve internada, ela utilizou um painel para escrever palavras de incentivo e demonstrações de carinho entre pacientes e trabalhadores. Segundo ela, a ação fez uma grande diferença para si e outros pacientes, durante o tempo em que permaneceu em tratamento no HCamp.

No painel, Elisângela cita a família, alunos e amigos como motivadores para vencer o coronavírus. Destaca o que aprendeu no local, como a importância do pensamento positivo, e fez agradecimentos a outros internos, equipe e direção.

O diretor da unidade hospitalar, o médico Osvaldo Leal, autorizou e incentivou a criação do espaço, que possibilita a manifestação de visitantes de pacientes e trabalhadores por meio das mensagens.

“Dr. Osvaldo me ajudou e incentivou muito na superação da doença e na minha forma de me expressar. Como sou professora, utilizei as palavras e a escrita no painel e fiz esse ‘Cantinho de amor’ como um presente, que deixei lá “, conta a paciente.

Osvaldo Leal relata: “Conheci Elisângela nas visitas diárias que faço. Sempre que passava ali, uma boa conversa me aguardava: inicialmente apreensiva e assustada, foi adquirindo confiança nela própria e na equipe e avançou no tratamento. Conquistou todos nós, e a cada dia mais pessoas se envolviam em suas histórias sempre bem humoradas e otimistas. Foi quando surgiu a ideia de transformar tudo que conversava em notas escritas e afixadas nas paredes do leito que ocupava”.

Osvaldo Leal conta como o gesto envolveu todos. Foto: Cedida

O gestor relata o trabalho e a importância da iniciativa da paciente, que documentou seus sentimentos, agradecimentos e palavras de superação, ânimo, esperança e amor. “Nosso coração também se encheu de alegria pelas palavras escritas e faladas, tão necessárias na caminhada. Nossa gratidão à professora Elisângela, contadora de histórias e encantadora de pessoas”,  acrescenta o diretor.

Via-Contilnet

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS