18 de maio de 2022   |   16:59  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Indígena esfaqueada pelo pai segue internada no Hospital do Juruá

Menina está no Hospital do Juruá, em Cruzeiro do Sul. A mãe dela, que também teria sido esfaqueada e caiu no Rio Envira, segue desaparecida.

_________________Publicidade_________________

O suspeito de esfaquear, a esposa e a filha está foragido, o fato teria ocorrido na ultima segunda feira (25) no município de Feijó, onde, um indígena esfaqueou a filha, uma adolescente de 15 anos nas costas, já a esposa que também foi vitima do criminoso, após receber o golpe de arma branca, acabou sumindo nas águas do rio Envira.

A adolescente está internada no Hospital Regional do Juruá em Cruzeiro do Sul, segundo a direção da unidade, a menina passou por um procedimento cirúrgico logo após dar entrada no hospital e se recupera bem. A facada atingiu o pulmão dela.

A conselheira do Distrito Sanitário Especial Indígena (Dsei) Alto Rio Juruá em Feijó, Edna Shanenawa acompanha o caso e disse que, apesar de não ser atribuição do Dsei dar assistência social, a família indígena tem recebido apoio. Segundo ela, os dois filhos menores do casal estão sendo cuidados pelo avô materno.

“O polo base do Dsei aqui de Feijó tomou conhecimento desse caso e está dando assistência através de cesta básica, apesar de não ser esse o papel da saúde indígena, mas estamos falando de vidas, de seres humanos e jamais vamos deixar de dar esse apoio. A adolescente continua internada e as outras crianças estão com a família”, disse Edna.

Bombeiros fizeram buscas por três dias no Rio Envira — Foto: Arquivo/Corpo de Bombeiros

Bombeiros fizeram buscas por três dias no Rio Envira — Foto: Arquivo/Corpo de Bombeiros

O Corpo de Bombeiros fez três dias de buscas pela indígena Anita Kulina – mãe da vítima-. Mas, o corpo da mulher não foi localizado e os trabalhos foram encerrados na quinta-feira (28).

A primeira informação da polícia era de que a mulher se afogou depois de ter sido esfaqueada pelo marido, que também feriu a filha com uma facada. Mas, segundo o delegado que investiga o caso, Valdinei Soares, surgiu uma nova hipótese para o caso após ouvir testemunhas.

A polícia também trabalha com a possibilidade de a mulher ter caído no rio enquanto tomava banho embriagada e, após o marido descobrir o afogamento, foi tirar satisfação com a filha mais velha do casal, de 15 anos, e acabou esfaqueando a menina nas costas. Inicialmente, a polícia informou que a menina ferida tinha idade entre 8 e 11 anos.

Após sofrer a agressão, a menina foi imediatamente levada ao hospital de Feijó e em seguida transferida para o hospital de Cruzeiro do Sul.

Com informações do G1 Acre

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS

AS ÚLTIMAS

top 10 mais lidas