setembro_amarelo_tv_jurua.png

Variedades

Israel registra quase 5 mil casos de Covid-19 em 24 horas

Israel registrou quase 5 mil casos do novo coronavírus na segunda-feira (14), um novo máximo desde o início da pandemia e três dias antes do início de um confinamento total no país para impedir a segunda onda, que colocou os serviços hospitalares sob pressão. As 4.973 infecções detectadas ontem, mais uma vez, colocam Israel entre os países com maior taxa de morbidade do mundo e elevam o número total de infecções no país - de cerca de nove milhões de habitantes - para mais de 160 mil.

 

O número de novos casos identificados representa um aumento preocupante em relação ao recorde anterior, registrado na última sexta-feira (11), de pouco mais de 4 mil. Este recorde, porém, coincide com uma maior quantidade de testes realizados em um dia, 47.509, que vem após vários dias consecutivos com menos de 35 mil exames e que mantém o percentual de resultados positivos acima de 10%.

 

De acordo com novos dados divulgados nesta terça-feira (15) pelo Ministério da Saúde, dos mais de 40 mil casos ainda ativos no país, 533 pessoas estão em estado grave e duas novas mortes elevam o total de 1.141 vítimas da covid-19.O número de novos casos identificados representa um aumento preocupante em relação ao recorde anterior, registrado na última sexta-feira (11), de pouco mais de 4 mil.

 

Este recorde, porém, coincide com uma maior quantidade de testes realizados em um dia, 47.509, que vem após vários dias consecutivos com menos de 35 mil exames e que mantém o percentual de resultados positivos acima de 10%. O número de novos casos identificados representa um aumento preocupante em relação ao recorde anterior, registrado na última sexta-feira (11), de pouco mais de 4 mil.

 

A gravidade da situação e o alerta dos hospitais com receio de um colapso, levaram o governo a decretar um confinamento de três semanas a partir da próxima sexta. Isso coincidirá com os feriados de Rosh Hashanah (Ano Novo Judaico) e o dia de Yom Kipur (Dia do Perdão) e Sucot (Festa dos Tabernáculos), caracterizadas por grandes cerimônias religiosas e reuniões familiares.


Durante as próximas semanas, os israelenses não poderão viajar a mais de 500 metros de suas casas - com poucas exceções, as reuniões serão limitadas a 10 pessoas em ambientes fechados e 20 ao ar livre e estarão fechados os shoppings, escolas, empresas não essenciais e hotéis. O diretor-geral do Ministério da Saúde, Chezy Levy, disse ontem que essas medidas serão mantidas até que o número de infecções caia para menos de mil por dia.

 

Se esses números não forem atingidos, o confinamento poderá se estender por mais tempo, aprofundando ainda mais as graves consequências econômicas que são esperadas neste período.

 

 sicredi2.png

© Copyright 2015 - Empresa Cruzeirense de Telecomunicações de Rádio e TV LTDA

Image
Image
Image

PUBLICIDADE

Image