logo_oficial.png

Variedades

Na Itália, Veneza é declarada zona de desastre por conta das inundações

Uma das cidades mais famosas do mundo foi declarada, nesta quarta (13), zona de desastre.

A cidade flutuante, que está afundando, hoje é ainda mais frágil, e as imagens que a chuva, o vento e as marés provocaram estão longe de ser banais. Veneza é vítima de uma inundação que só teve precedente 53 anos atrás. A água atingiu 1,87 metro, o segundo maior nível desde que os registros começaram, em 1923.

A catedral de São Marco, de estilos gótico e bizantino, ficou inundada pela sexta vez em 1.200 anos. A praça em frente, assim como os palácios do Renascimento e de época barroca também ficaram cheios de água.

O prefeito de Veneza, Luigi Brugnaro, disse que os ventos do norte e do sul se cruzaram na entrada do porto, empurrando o mar para a lagoa e aumentando a maré. Duas pessoas morreram eletrocutadas.

O projeto MOSE, uma barreira submersa que deveria proteger Veneza da maré alta, até hoje não foi terminado, e já consumiu mais de 6 bilhões de euros.

A Procuradoria da República italiana pode processar as autoridades de Veneza por causar danos a um dos maiores patrimônios artísticos, históricos e culturais da humanidade, e que, debaixo d’água, está seriamente ameaçado.

 

 sicredi2.png

© Copyright 2015 - Empresa Cruzeirense de Telecomunicações de Rádio e TV LTDA

Image
Image
Image

PUBLICIDADE

Image