Juruá Online

Política

Vereador eleito diz ter CPF fraudado e registra B.O

Altemar Virgínio da Silva (MDB), vereador eleito com 828 votos no último pleito eleitoral em Cruzeiro do Sul, descobriu através de jornais locais da cidade que havia recebido auxílio emergencial, o mesmo logo procurou os órgãos responsáveis para descobrir o que havia acontecido, pois segundo o mesmo, sequer solicitou tal benefício visto que seu patrimônio soma 430 mil reais e isto não lhe dá direito ao auxílio do governo federal. Segundo Altemar tão logo ficou sabendo do acontecido, procurou um escritório de advocacia para os tramites legais e para provar sua inocência, pois desde o dia em que viu seu nome nos jornais locais não tem dormido direito.

 “O cpf do meu cliente foi fraldado. Procurei no Data Prev (sistema que guarda as informações acerca das solicitações do auxílio) e lá foi constatado que foi feito a solicitação no nome do meu cliente, contudo não foi a pessoa de Altemar. Não foi feito saque, e meu cliente sequer sabia que a conta a qual foi depositado o auxílio ainda estava funcionando, e nenhum cadastro no aplicativo caixa tem foi iniciado. Denunciamos a fraude junto a ouvidoria do Ministério da Cidadania, meu cliente fez registro na Delegacia de Polícia, e estamos com os papeis prontos para devolução desse valor.  Agora internamente a Caixa Econômica e a polícia irão averiguar  quem fez a solicitação indevida no nome do seu Altemar, porém sabemos que é difícil descobrir, muitas fraldes aconteceram,  e isso é  um problema federal e é complicado para ser descoberto, mas sabemos que seu Altemar é uma das muitas vítimas que caíram nessa fralde do auxilio emergencial”, explicou Vanessa Ávila, advogada.
“Fiquei sabendo na segunda à noite (23/11), através dos jornais, perdi sono junto com minha família, nunca solicitei auxílio, esse dinheiro se encontra em uma conta que eu nem sabia mais que estava ativa.  Já estou com boleto para devolver esse dinheiro para o governo federal o qual não sabia da existência dele , se tratou de uma fralde. tenho consciência tranquila e voltarei a dormir em paz pois não passou de uma fralde.” Afirmou o vereador Altemar Vírgilio (MDB).
A Justiça eleitoral pediu a lista da Controladoria Geral da União (CGU) de políticos eleitos no Acre que, possivelmente receberam o auxílio emergencial de forma indevida. No Acre foram , 45 candidatos relacionados. Acrelândia apareceu com 8. Um deles apresentou patrimônio de R$ 1,3 milhão. Em Plácido de Castro, foram 6; 4 candidatos em Feijó, Epitaciolândia e Cruzeiro do Sul. Em Rio Branco, 3 nomes apareceram.

 

 sicredi2.png

© Copyright 2015 - Empresa Cruzeirense de Telecomunicações de Rádio e TV LTDA