Image
Image
Image
Image
Image


    #

    Polícia

    Família de pedreiro executado a tiros nega envolvimento de vítima com facções

    A família do pedreiro Egilson Moura Cabral, de 36 anos, conhecido por ‘lorinho’, morto a tiros na tarde desta quarta-feira (11), no bairro do Colégio, em Cruzeiro do Sul nega que a vítima tenha qualquer envolvimento com organizações criminosas. Os parentes ainda muito abalados, declararam que o home estava com amigos conversando na rua quando foi morto. A família suspeita que Egildo foi executado pelos criminosos, confundido com outra pessoa.

    “Ele estava conversando com uns amigos dele de infância, e já foram surpreendidos com esses caras que chegaram na moto já atirando. Ele era uma pessoa boa, nunca se envolveu com nada, nem com brigas. O que mais nos entristece é dos boatos que ele tinha envolvimento com crime, ele nem bebia. Com certeza ele foi morto por engano”, declarou um familiar que preferiu não se identificar.

    O assessor da polícia militar Tenente Robson Belo explicou que a polícia está investigando o caso.
    “Os indivíduos atiraram e saíram do local. Foram realizadas buscas, mas não conseguiram encontrar os suspeitos. Aparentemente trabalhamos com essa teses de que seja uma execução, mas até o momento nada confirmado, nem de envolvimento da vítima”, explicou o tenente Belo.

    banner sicredi

    banner gazin 300

    © Copyright 2015 - Empresa Cruzeirense de Telecomunicações de Rádio e TV LTDA

    Image
    Image
    Image

    PUBLICIDADE

    Image