Juruá Online

Cotidiano

Período chuvoso aumenta risco de proliferação do mosquito transmissor da dengue em CZS

No ano de 2020 foram registrados 2.745 casos de dengue no munícipio de Cruzeiro do Sul. O número representa ainda um aumento de 2,4% em relação ao mesmo período em 2019, quando foram registrados 2.655 casos de dengue.
O coordenador da Vigilância Entomológica de Cruzeiro do Sul, Leonísio Messias, afirmou que os casos apresentaram um aumento nos primeiros dias deste ano. De acordo com ele, as ações já estão sendo intensificadas.
Ainda segundo o coordenador, o período chuvoso deve ser visto como sinal de alerta para toda população, já que nesse período o número de casos de dengue cresce.
"Nos quintais os cuidados devem permanecer, recipientes como, copos descartáveis e pneus podem contribuir para a proliferação do mosquito", disse.
é válido ressaltar que a conscientização da própria população é de fundamental importância para o combate a dengue.
"As parcerias são fundamentais para que o trabalha aconteça da melhor maneira possível, as equipes dos agentes de endemias estão em campo realizando a vigilância, orientando a população e eliminando os possíveis criadouros e tratando os criadouros que não podem ser eliminados. Orientando as pessoas para não deixarem lixos em seus quintais, para tampar as caixas de água, o mosquito pode está em qualquer recipiente que possa acumular água", afirmou o coordenador.
Segundo os dados da Secretária de Saúde do munícipio de Cruzeiro do Sul, os bairros com maior números de casos de dengue registrados nesse início do ano de 2021 são os bairros, João Alves, Remanso e Telégrafo.

 

 sicredi2.png

© Copyright 2015 - Empresa Cruzeirense de Telecomunicações de Rádio e TV LTDA