Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Idoso de 85 anos que ficou cego do olho esquerdo após tratamento deve ganhar R$ 15 mil de indenização no AC

Paciente processou Hospital Oftalmológico do Acre (HOA) por danos morais após tratamento no olho que resultou na perda da visão. Justiça determinou ainda que seja feita cirurgia para tentar restabelecer visão ou minimizar dano.

_________________Publicidade_________________

Um idoso de 85 anos deve ser indenizado em R$ 15 mil por perder a visão do olho esquerdo após um tratamento feito no Hospital Oftalmológico do Acre (HOA), em Rio Branco. Além da indenização, a Justiça determinou que seja feita uma cirurgia no olho do paciente para que a visão seja restabelecida ou amenize o problema.

A Justiça estabeleceu multa diária de R$ 500 em caso de descumprimento da sentença.

A sentença é da 5ª Vara Cível da Comarca de Rio Branco e ainda cabe recurso. A reportagem tentou contato com o advogado citado no processo e com a administração do hospital, mas não obteve retorno até a última atualização desta matéria.

Segundo o processo, o idoso buscou a unidade de saúde em 2016 e recebeu o diagnóstico de deslocamento da retina e visão sem percepção luminosa no olho esquerdo. Ele, então, iniciou o tratamento para corrigir o problema, inclusive buscando ajuda em uma clínica no estado de Rondônia, mas não obteve sucesso.

“Ele sentiu um desconforto e buscou atendimento em uma rede básica de saúde e foi encaminhado para fazer o tratamento mais específico. Em 2015 ele buscou o HOA, foi atendido pelo médico e recebeu um laudo de ausência de reflexo capsular, discretas opacidades vítreas e sugestivo deslocamento total da retina. Em razão disso, o doutor Eduardo Velloso indicou um outro médico que seria mais especializado nessa questão. Os médicos que atenderam ele era da unidade ou vinculados”, relatou o defensor público Rodrigo Chaves.

O defensor explicou que o idoso passou por outros médicos sugeridos pelo hospital. Após algumas consultas e utilização de remédios para aliviar as dores e os incômodos no olho, o paciente teria retornado para o hospital oftalmológico em busca de uma solução.

“O primeiro diagnóstico recebido foi no hospital. Tudo foi em decorrência disso. O tratamento médico teve uma negligência inicial e, com relação a isso, o próprio HOA não apresentou defesa, foi considerado revel no processo. Em razão disso, a juíza, com as provas que tinham nos autos, deu a indenização por danos morais e ainda determinou que realizassem um procedimento cirúrgico no sentido de restabelecer a visão ou tentar minimizar o dano”, complementou.

Por G1

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas