14 de agosto de 2022   |   09:40  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

IDAF realiza treinamento com técnicos para monitoramento da monilíase, praga que afeta cacau e cupuaçu no Juruá

A praga pode, às vezes, ser transportada nos sacos de fibra, o mesmo utilizado para ensacar farinha de mandioca.

_________________Publicidade_________________

Redação Juruá Online

O Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal (IDAF) de Cruzeiro do Sul realizou, na segunda-feira (27) uma palestra para os técnicos do instituto sobre orientações da Monilíase, praga que afeta frutos de cacau e cupuaçu no Juruá.

Durante esta semana dois cursos de formação serão ofertados, o primeiro é específico para técnicos que atuam diretamente com o produtor rural, o outro para estudantes e o público em geral.

Segundo a chefe do setor IDAF na região, serão repassadas também informações sobre os principais sintomas da doença, os trabalhos que estão sendo realizados durante esse período de quase um ano e meio para a erradicação e, principalmente, sobre as ações que a população pode assumir no trabalho.

“A população encontra um fruto suspeito; não pode tocar e deve isolar a área dentro do seu terreno ou da sua propriedade rural, e notificar primeiramente ao IDAF (…). Não há necessidade de ter medo. O fungo não faz mal nenhum à saúde humana”, pontuou a chefe do setor.

A praga pode, às vezes, ser transportada nos sacos de fibra, o mesmo utilizado para ensacar farinha de mandioca, o que pode causar uma perda econômica também na venda de farinha, de modo que as ações tomadas pelo IDAF na região somam boas práticas para a prevenção da praga e aprimoramento das técnicas.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS