2 de julho de 2022   |   01:12  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Idaf destaca qualidade dos produtos de origem animal para os consumidores

Acre possui atualmente quase 4 milhões de bovinos.

_________________Publicidade_________________

O Acre se adaptou às legislações internacionais e se consolidou no primeiro bloco do Plano Estratégico do Programa Nacional de Vigilância para a Febre Aftosa (PE-PNEFA), em que estão incluídos Rondônia e partes do Amazonas e Mato Grosso. O grupo possui a tarefa de informar as instituições locais sobre o andamento das ações nacionais, entre elas o status de zona livre de aftosa sem vacinação.

No estado, o Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal (Idaf) está encarregado de auxiliar os produtores rurais na declaração e emissão dos rebanhos, a fim de certificar a qualidade dos produtos de origem animal e vegetal no Acre.

Entre os segmentos do agronegócio, a pecuária brasileira tem sido um setor com avanços expressivos no mercado, o que pode ser destacado por meio dos registros da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), mostrando que o Produto Interno Bruto (PIB) teve um crescimento de quase R$ 2 trilhões.

O Acre tem uma parcela de cooperação nesse montante, pois o governo tem atuado estrategicamente com as instituições fiscalizadoras, bem como com produtores e demais interessados para avançar no setor agropecuário, já que, atualmente, o estado possui um selo internacional, e isso concede abertura a um conjunto de mercados externos.

Para o presidente do Idaf, Francisco Thum, “o Acre deu um salto no setor agropecuário, e isso ocorreu graças ao trabalho conjunto entre técnicos, fiscais e produtores. O instituto continua realizando as fiscalizações, a fim de garantir a qualidade dos produtos de origem animal e vegetal para os consumidores”.

Evolução do número de cabeças de gado no Acre em uma década. Foto: Arquivo Idaf

Entre os progressos no setor agropecuário, o governo do Acre, por meio do Idaf e em parceira com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), avançou na gestão operacional, isto é, na informatização do Guia de Trânsito Animal (GTA). A ferramenta é disponibilizada para os produtores a fim de auxiliar no cadastro e declaração dos rebanhos, o que facilita o acesso às informações para todo o setor agropecuário, além de detectar possíveis irregularidades.

O Idaf continua com as ações de inspeção e fiscalização regularmente, que são essenciais para manter o status de zona livre de aftosa sem vacinação, que foi chancelado pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE).

Com informações Agência de Notícias do Acre.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS