Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Homem é condenado a mais de 62 anos de prisão por estupro das três filhas na zona rural do Acre

_________________Publicidade_________________

Acusado abusava das filhas desde que elas eram crianças na zona rural de Tarauacá. Homem está preso desde outubro de 2020 após ser denunciado pela família.

Um homem, de 53 anos, foi condenado a mais de 62 anos de prisão por abusar das três filhas na zona rural de Tarauacá, interior do Acre. Atualmente, as vítimas têm 14, 15 e 19 anos, mas os abusos iniciaram ainda na infância. O caso foi descoberto em setembro do ano passado pela mãe das vítimas e denunciado à polícia.

Nessa terça-feira (20), o acusado foi julgado na Comarca de Tarauacá e condenado por estupro de vulnerável, estupro, ameaça e violência doméstica. Ele não pode recorrer do resultado em liberdade.

A defesa do acusado falou que aguarda um posicionamento do cliente para recorrer ou não contra a decisão.

O acusado está preso na Unidade Prisional Moacyr Prado desde outubro de 2020. O crime chegou ao conhecimento da polícia após uma das filhas denunciar o pai para uma tia e a família decidir procurar ajuda.

O promotor de Justiça do Ministério Público do Acre (MP-AC), Daisson Gomes Teles, explicou que a mãe das vítimas chegou a relatar, em depoimento, que tinha visto uma vez o marido com uma das filhas, mas não o denunciou com medo.

“Maltratava a família, tem denúncia de violência doméstica. É uma pessoa bem agressiva. Uma das filhas foi morar em Rio Branco porque não aguentava mais morar lá. Foi morar com a tia e essa tia disse que tinha um padrasto e que no passado esse padrasto tinha abusado dela. Ela falou para a mãe e a mãe separou, mas nunca foram para a delegacia. Dias depois, a menina chamou a tia e contou. A partir daí surgiu a história e a família resolveu denunciar”, contou o promotor.

Abusos

As vítimas falaram para a Justiça que os abusos começaram após elas completarem oito anos. Elas eram ameaçadas pelo acusado e, segundo o depoimento, chegaram a flagrar o pai abusando uma das outras.

Ainda segundo o promotor, o réu negou as acusações durante o julgamento.

“Hoje a maior está com 19 anos, a outra com 15 e a menor com 14. Ele abusava delas já nessa idade. Por isso, o MP denunciou ele por estupro de vulnerável, estupro, ameaça e violência doméstica. As vítimas têm acompanhamento de equipes do Creas. A mãe também recebe apoio. Tem duas meninas morando em Rio Branco e uma em Tarauacá”, afirmou.

Ainda segundo Teles, esse tipo de crime é muito comum no interior do estado e nem sempre as famílias denunciam o agressor por medo. Ele acrescentou que é muito importante as famílias, vizinhos e as vítimas denunciarem para que o acusado seja retirado de perto.

“Foi uma grande vitória porque é uma pessoa muito perigosa, estava abusando das filhas com frequência. Nós não podemos aceitar essas condutas. Esses casos são muito frequentes no interior, mas não é normal e as pessoas precisam denunciar”, concluiu.

G1 ACRE

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas