17 de maio de 2022   |   20:05  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Guerra na Ucrânia pode deixar 323 milhões de pessoas em situação de fome

Líder da ONU alerta para diminuição de exportações de grãos e aumento da inflação

_________________Publicidade_________________

O secretário-geral da Organização das Nações (ONU), António Guterres, informou, nesta 3ª feira (12.abr), que a guerra da Rússia contra a Ucrânia pode deixar até 323 milhões de pessoas em situação de insegurança alimentar ainda em 2022. Segundo ele, além da alta inflacionária devido ao conflito, a diminuição de exportações pode prejudicar países que já estão lidando com a fome.

“A inflação está subindo. A guerra na Ucrânia está fazendo os preços dos alimentos e energia dispararem. Pessoas envolvidas em crises ao redor do mundo não podem pagar o preço pela guerra. Todos os países devem manter os mercados abertos, resistir a restrições de exportação injustificadas e desnecessárias e disponibilizar reservas aos países em risco de fome. Este não é o momento para o protecionismo”, disse Guterres.

Ontem, a Agência da ONU para Alimentação e Agricultura (FAO) alertou para o aumento significativo do preço do trigo, milho e cereais em março, uma vez que, juntas, a Rússia e a Ucrânia concentram quase 30% da exportação global de trigo e 80% das exportações de girassol. Além disso, produtos como açúcar e óleo de soja também registraram aumento no valor.

“O aumento da produção de combustíveis fósseis também só vai piorar as coisas. Uma mudança para energias renováveis consertará nosso mix de energia global e oferecerá esperança a milhões que sofrem impactos climáticos hoje”, ressaltou o líder da ONU, referindo-se à alta de períodos de calor extremo e de chuvas torrenciais que está prejudicando diretamente a produção de safras.

Por SBT News

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS