Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Governo nega que AC possa enfrentar falta de oxigênio e de kit intubação nos próximos dias

Recentemente, o Acre recebeu 110 cilindros de oxigênio de doações e deve receber mais 669 na próxima semana.

Após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), por meio da Associação Nacional de Hospitais Privados (Anahp), informar que o estoque de alguns medicamentos necessários para intubação de pacientes graves de covid-19 pode acabar em cinco dias em vários Estados do país, o governo do Acre tratou de esclarecer nesta sexta-feira (19) que tem em estoque a quantidade suficiente dos insumos.

“Temos tudo, mas sempre precisamos de mais. E vai chegar. Toda semana recebemos material médico-hospitalar”, explicou a porta-voz do governo, jornalista Mirla Miranda.

Falta de oxigênio

Em relação aos rumores de um possível desabastecimento de cilindros de oxigênio, o governo ressalta que o Estado já possuía 1000 cilindros, sendo 50 cilindros de doação e mais 60 enviados do Ministério da Saúde nesta semana.

A previsão é que na próxima semana, o governo possa receber mais 107 cilindros doados pelo Ministério Público e outros 323 do SOS Amazonas, além de mais 240 do próprio governo federal, totalizando 669.

“Esse total é completamente suficiente para atender a demanda do estado. Nosso contrato de oxigênio corresponde a 15000m3”, declarou Miranda.

Mirla comentou que no maior pico da pandemia (final de fevereiro de 2021), o estado gastou 8500m3 (metros cúbicos) de oxigênio, portanto, a média estadual de uso é de no máximo 68%.

Matéria prima do cilindro

O governo adiantou que sobre o envasamento de cilindros, o Acre já está construindo o sistema de envasamento, na capital Rio Branco, para não necessitar realizar este serviço em Porto Velho.

“A empresa que presta este serviços ao Estado tem investido para garantir maior atendimento logístico. Nossa tendência para os próximos dias é triplicar, ou até quadruplicar, a quantidade de cilindros existentes em cada unidade de saúde do Estado”, concluiu a porta-voz.

Via-Contilnet

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas