22 de maio de 2022   |   12:57  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Goleiro do PSG abriga 30 refugiados da Ucrânia em casa

Keylor Navas adaptou sua residência para receber pessoas que pediram abrigo durante o conflito com a Rússia.

_________________Publicidade_________________

Foto: Aurelien Meunier/PSG

O goleiro Keylor Navas, do PSG, abrigou cerca de 30 refugiados ucranianos na própria casa, em Paris. De acordo com um jornal catalão , o atleta costa-riquenho e sua esposa instalaram camas em um cômodo, até então usado como sala de cinema, para receber um grupo que deixou a Ucrânia para fugir da violência promovida pela invasão russa no país.

Os refugiados em questão foram resgatados durante uma missão humanitária liderada por uma associação de ciganos. Eles foram até Cracóvia, na Polônia, para levar alimentos e transportar parte das pessoas para Barcelona. Navas e a esposa, Andrea Salas, ficaram sabendo dos esforços e ofereceram abrigo.

Atualmente defendendo a seleção da Costa Rica nas Eliminatórias da Copa do Mundo, Navas não se manifestou publicamente sobre o assunto. Andrea também não falou diretamente a respeito da ação, mas mostrou engajamento com a causa há duas semanas, quando fez uma publicação no Instagram pedindo doações de alimentos para crianças ucranianas.

“Mãos que doam nunca estarão vazias”, escreveu ela, ao divulgar a campanha de uma instituição.”Podemos ajudar essas crianças, algumas com suas mães, outras não, jovens sozinhos, apenas com suas roupas, que foi a única coisa que conseguiram levar. Nós podemos fornecer qualquer alimento não perecível, roupas, itens de higiene, etc”, completou.

Segundo a publicação, os refugiados recebidos na casa de Navas receberam roupas e alimentos de Andrea, que também realizou alguns cultos evangélicos no local. O casal é conhecido pela religiosidade, tanto que Navas mantém um grupo de estudos bíblicos em Paris.

Por Metrópoles

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS