Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

General dos EUA diz que míssil hipersônico testado pela China deu “volta ao mundo”

Velocidade com que chineses desenvolveram o sistema surpreendeu as autoridades de segurança nacional americanas

_________________Publicidade_________________

Um teste de um míssil hipersônico da China durante o verão “deu a volta ao mundo”, disse o segundo general mais graduado dos Estados Unidos em uma entrevista divulgada na terça-feira (16), divulgando novos detalhes sobre o teste e avisando que a China poderia um dia ser capaz de lançar um ataque nuclear surpresa contra os EUA.

“Eles lançaram um míssil de longo alcance”, disse o general John Hyten, vice-presidente dos Chefes do Estado-Maior Conjunto, à CBS News. “Ele deu a volta ao mundo, lançou um veículo hipersônico que deslizou até a China, que impactou um alvo na China”.

Quando perguntado se o míssil atingiu o alvo, Hyten disse: “Foi perto o suficiente”.

Hyten, que antes chamava o ritmo em que os militares chineses desenvolvem capacidades de “atordoantes”, advertiu que, um dia, eles poderiam ter a capacidade de lançar um ataque nuclear surpresa contra os EUA.

“Por que eles estão construindo toda essa capacidade?” Hyten disse. “Elas parecem armas de utilização única. Isso é o que essas armas me parecem”.

As revelações sobre o teste vêm em meio ao aumento das tensões sobre Taiwan, enquanto a China procura expandir sua potência armamentista. O Pentágono advertiu, em um relatório divulgado no início deste mês, que a China está expandindo rapidamente seu arsenal nuclear e pode ter 1.000 ogivas nucleares até o final da década.

Os EUA têm atualmente 3.750 ogivas nucleares em seu arsenal, de acordo com os últimos dados do Departamento de Estado, superando o tamanho do arsenal nuclear da China.

A China negou ter testado armas hipersônicas.

Em outubro, o Financial Times relatou um teste chinês de um veículo de planador hipersônico lançado de um foguete em órbita terrestre baixa, que teoricamente poderia ser capaz de escapar dos sistemas de defesa antimísseis dos EUA.

A velocidade com que os chineses desenvolveram o sistema surpreendeu as autoridades de segurança nacional dos EUA.

Como a China e a Rússia estão desenvolvendo suas próprias versões de mísseis hipersônicos, o Pentágono fez do desenvolvimento de armas hipersônicas uma de suas principais prioridades.

Um teste de mísseis hipersônicos dos EUA falhou no mês passado, mas o Pentágono insiste em permanecer no caminho de entregar armas hipersônicas ofensivas ainda no início da década de 2020.

Via – CNN

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas