1 de julho de 2022   |   06:44  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Gasolina caseira viraliza após disparada nos preços; vale experimentar?

Vídeo demonstra como fazer 'gasolina caseira' com óleo de cozinha usado para economizar nos abastecimentos; veja se vale a pena.

_________________Publicidade_________________

Foto: Reprodução

Em tempos de gasolina passando de R$ 8 em alguns lugares, não param de pipocar nas redes sociais diferentes “soluções” para aliviar o peso no bolso do motorista, como um triciclo movido a vapor.

Outra suposta alternativa que tem circulado é a “gasolina caseira”, feita com de óleo de cozinha reutilizado. A tal fórmula surgiu na internet há alguns anos, mas viralizou com a recente disparada nos preços do combustível derivado do petróleo nos postos, consequência da invasão da Ucrânia pela Rússia.

Sem dúvida, abastecer gastando menos é o que a maioria quer, mas a promessa de economia procede? E. se essa gasolina alternativa realmente faz veículos funcionarem, traz risco de danos ao motor?

Em um dos vídeos que “ensinam” a fazer o produto alternativo, recomenda-se misturar o óleo usado morno com gasolina de verdade. Nas demonstrações no estilo “faça você mesmo’, o produto resultante de fato queima.

Não basta queimar

Imagem: Geremias Orlandi/Folhapress/Futurapress

Contudo, de acordo com o chefe da Divisão de Motores do Instituto Mauá de Tecnologia (IMT), Renato Romio, a gasolina caseira nunca deve ser colocada no tanque, pois, segundo ele, vai danificar seriamente o motor. Ainda que, inicialmente, ela faça o carro rodar.

“Se você colocar água na gasolina, a mistura também vai pegar fogo, mas isso não signifca que deve ser utilizada para abastecimento do veículo”, diz. O especialista acrescenta que a adição de óleo de cozinha à gasolina é ainda pior, pois forma uma ‘goma’ dentro do tanque.

“Essa goma vai enupir tudo dentro do motor e do conjunto mecânico”, pontua. Dentre os componentes mais afetados pelo uso da mistura estão bomba e a linha de combustível, além de bicos de injeção e filtro.

Romio acrescenta que o uso do combustível artesanal gera danos não reparáveis nos componentes citados, que inevitavelmente terão de ser substituídos.

Sempre é bom destacar que óleo de fritura nunca deve ser descartado na pia ou em ralos, pois vai parar na rede de esgoto, entupindo tubulações. O material também não deve ser jogado em bocas de lobo ou rios, por conta dos danos ambientais. Há pontos de coleta para que o óleo “velho” seja reciclado.

Por UOL Notícias

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS