Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Funerária pode ser punida após esperar três dias para enterrar corpo de pastor, diz Vigilância Sanitária

_________________Publicidade_________________

A Vigilância Sanitária de Goiatuba, no sul goiano, informou que a funerária responsável pela preparação e enterro do corpo do pastor Huber Carlos Rodrigues pode ser punida. Segundo o órgão, a empresa não respeitou o prazo máximo de 24 horas para realizar a preparação do corpo, que foi enterrado três dias após a morte do religioso a pedido da família, já que, em vida, o próprio homem escreveu que ressuscitaria.

O órgão informou ter autuado a funerária em visita presencial ao local na segunda-feira (25). No entanto, a empresa garante que não recebeu e que não cometeu nenhuma irregularidade no processo de enterro do pastor.

Seguindo o trâmite do processo administrativo, a Vigilância deve esperar o prazo de 20 dias para a funerária apresentar a sua defesa. Em seguida, o caso deve ser avaliado por uma junta da Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

A partir desta análise, o caso pode ser arquivado, se os avaliadores entenderem que não houve irregularidade, ou o estabelecimento pode ser punido. A punição pode variar desde uma advertência até a aplicação de uma multa ou interdição do local.

Via-G1

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas