Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Flamengo decide jogo em 10min, goleia o São Paulo e mantém chance do tri do campeonato

_________________Publicidade_________________

magem: Guilherme Drovas/AGIF

O duelo entre São Paulo e Flamengo, hoje (14), em um Morumbi com quase 50 mil torcedores, foi decidido em dez minutos. Com dois gols nos primeiros três minutos e a expulsão de Calleri sete minutos depois, o time rubro-negro goleou por 4 a 0 no reencontro com o técnico Rogério Ceni e manteve a esperança de conquistar o tri do Campeonato Brasileiro. Gabigol, Bruno Henrique e Michael (2) anotaram os gols cariocas, comprometendo a situação do Tricolor nas últimas colocações nesta reta final de competição.

Essa foi a segunda vitória consecutiva do Flamengo, que no meio de semana havia batido o Bahia por 3 a 0 no Maracanã. Foi também a segunda goleada rubro-negra sobre o São Paulo. No primeiro turno, no Maracanã, o placar havia sido de 5 a 1. O resultado levou a equipe de Renato Gaúcho à vice-liderança, superando o Palmeiras, com 60 pontos. O Rubro-Negro tem oito pontos de desvantagem para o líder Atlético-MG, faltando apenas sete partidas para cada uma das equipes encerrar sua participação no campeonato.

O São Paulo, por sua vez, completa sua terceira partida sem vitória. Antes de cair diante do Flamengo, o Tricolor havia perdido para o Bahia, na Fonte Nova, e empatado com o Fortaleza, no Castelão. Com isso, a equipe segue estacionada na 15ª colocação, com 38 pontos, sob risco de rebaixamento. O time tem cinco de vantagem sobre o Juventude, que abre a zona do descenso.

O próximo jogo do Flamengo será novamente contra um paulista. Na quarta-feira, às 21h30, o Rubro-Negro encara o Corinthians, no Maracanã. O São Paulo também tem um confronto complicado. No mesmo dia, o Tricolor tem pela frente o clássico contra o Palmeiras, que vem de seis vitórias consecutivas no Brasileirão, no Allianz Parque.

O melhor: ataque rubro-negro

Fica difícil eleger o melhor jogador do Flamengo nesse duelo, tamanha a fluidez de seus jogadores de ataque. Se Gabigol teve o faro de artilheiro para abrir o placar, Bruno Henrique também fez o mesmo no segundo gol e ainda deu duas assistências. Michael, um xodó do técnico Renato Gaúcho, também voltou a ficar entre os destaques rubro-negros. Anotou um golaço, fez mais um na etapa final, tornando-se o artilheiro do Brasileirão, e contribuiu com um passe para gol, o que mostra a força ofensiva dos cariocas.

Vitória no Morumbi é algo raro

Fazia dez anos que o Flamengo não conquistava uma vitória no Morumbi. A última delas aconteceu no Brasileirão de 2011, por 2 a 1, com gols de Thiago Neves e Ronaldinho Gaúcho. Depois disso, foram seis triunfos tricolores e quatro empates. Essa foi também a segunda vitória -e por goleada- do Flamengo sobre o São Paulo nesta temporada. No primeiro turno, o Rubro-Negro havia aplicado 5 a 1 sobre o Tricolor. O retrospecto é o oposto do que aconteceu na temporada passada, quando o São Paulo ganhou os quatro confrontos diretos.

Gols-relâmpago decidem a partida

A defesa do São Paulo parecia atordoada no começo da partida. O primeiro gol, logo a 1 minuto de jogo, desestabilizou o setor e virou uma presa fácil para o rápido ataque do Flamengo. Foi Liziero quem perdeu a bola para Andreas Pereira na intermediária. A bola chegou a Bruno Henrique, que acionou de primeira Gabigol para abrir o placar. Dois minutos depois, foi a vez de Bruno Henrique marcar dentro da pequena área. Ele recebeu cruzamento de Michael, que foi lançado pela esquerda e passou fácil por Diego Costa antes de fazer a assistência.

Expulsão completa tragédia tricolor

Se começar a partida com dois gols de desvantagem em um Morumbi lotado já era difícil para o São Paulo, a situação terminou de se complicar aos 10 minutos. Em uma saída de bola do Flamengo com David Luiz, Calleri foi afoito com um carrinho e acertou a perna do beque rubro-negro com a sola. Levou cartão amarelo, mas após o lance ser revisado em vídeo pelo juiz Leandro Pedro Vuaden, foi aplicado o cartão vermelho para o argentino.

O artilheiro do Brasileirão

As boas atuações de Michael se seguiram no Morumbi, mostrando que será difícil tirá-lo do time titular. Aos 42 minutos, ele marcou um golaço em um chute colocado da linha da grande área que parou no ângulo esquerdo. Aos 9 minutos da etapa final, ele voltou a marcar após cruzamento de Bruno Henrique, tornando-se o artilheiro do Brasileirão, com 13 gols, superando Hulk, do Atlético-MG, e Gilberto, do Bahia. Esse foi também o quarto jogo consecutivo em que Michael balança as redes.

Tricolor atordoado

O massacre do Flamengo no primeiro tempo deixou o São Paulo sem muita ação para evitar um dano ainda maior do que já havia acontecido nos primeiros dez minutos. O Tricolor ainda teve uma boa chance de marcar, aos 16 minutos, após um lançamento da defesa que encontrou Rigoni livre no ataque. Na hora do domínio, porém, o atacante argentino tropeçou e não conseguiu dar sequência. Muito do que aconteceu no primeiro tempo do São Paulo pode ser resumido em uma frase do meia Igor Gomes no intervalo. “Nem eu sei o que explicar. É momento de falar pouco e buscar uma solução”, disse ao canal Premiere.

Menos emoção com jogo decidido

Não dava para se esperar muito do segundo tempo após o jogo estar resolvido nos 45 minutos iniciais. O São Paulo mudou suas cinco peças regulamentares, mas não conseguiu assustar o gol do Flamengo em nenhum momento. Os cariocas ampliaram o placar logo aos 10 minutos e ficou por aí. Depois de Rodrigo Caio ter sido substituído por uma lesão na panturrilha, Renato Gaúcho optou por dar descanso a Gabigol e David Luiz. E a partir daí forçou pouco. A melhor chance aconteceu em um chute de Kennedy, que saiu à direita de Tiago Volpi, aos 21 minutos.

Via-UOL

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas