25 de maio de 2022   |   05:53  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Famosos nos anos 1980, Ursinhos Carinhosos fizeram parte da infância dos adultos de hoje

Fabricante relança bonequinhos depois de enxurrada de pedidos no SAC.

_________________Publicidade_________________

Foto: Gabriel Cabral

Em 1981, um grupo de ursinhos surgiu nos Estados Unidos para ajudar as pessoas a se comunicar. Era papel deles dar uma forcinha a quem quisesse desejar feliz aniversário, um bom Natal, ou mesmo revelar uma grande paixão.

Presentes em cartões para todos os tipos de correspondência, os Ursinhos Carinhosos cativaram muita gente, e acabaram virando também desenho animado e uma linha de brinquedos, dois anos depois de nascer.

No Brasil, eles apareceram em 1985. “Eu brincava muito com eles, junto com a minha prima. Eu dormia na casa dela para brincarmos”, lembra a advogada Thalita Telles, 42 anos.

“Às vezes a gente fazia cabaninha pra ser a casa deles, ou usava uma caixa de papelão e desenhava as casinhas nela. Também levávamos os ursinhos na garupa da bicicleta. Era uma das minhas brincadeiras prediletas”

Algum tempo depois disso, os bonecos deixaram de ser vendidos, e agora, em 2022, foram relançados pela fabricante Estrela, que ouviu muitos adultos como Thalita pedirem sua volta.

“Foram muito pedidos. Temos o Centro de Atendimento ao Consumidor, que recebe sugestões de relançamento. Todos os anos, os Ursinhos Carinhosos estavam entre os top 5 de pedidos. Tanto que a gente relançou há menos de um mês e já houve uma repercussão extraordinária, em duas semanas esgotou o que era para três meses”, diz Aires Fernandes, diretor de marketing da marca.

“Tem um movimento nostálgico. São pessoas que naquela época tiveram os ursinhos e perderam, ou queriam ter e não podiam, e agora conseguem ter e vão poder brincar com seus filhos e netos.”

A aparência dos ursinhos está quase igual à dos seus antepassados dos anos 1980 —mesmo tamanho, corpinho e pernas e braços com o mesmo formato. Entre as diferenças está o fato de que agora eles não têm mais cabelinho (antigamente cada um vinha com uma mecha cacheadinha), e algumas expressões faciais também voltaram um pouco mudadas.

No Instagram, a volta dos ursos foi celebrada pelos seguidores. “Minha mãe ama”, disse Fhelipe Gomes. “Amo! Eu tinha quase todos, agora vou poder ter todos”, escreveu Rodrigo Dutra. “Chorei aqui, eu tinha todos e tinha também o carrinho em forma de nuvem que andava todo se balançando como se na nuvem estivesse, meu Deus, que nostalgia”, comentou Patricia Portanova.

Ursinho dos Meus Sonhos conhece tudo que tem a ver com sonhos, seja aqueles que a gente tem na hora de dormir, seja os que cultivamos por toda a vida. . /Gabriel Cabral
A taça de sorvete com dois canudinhos mostra que o negócio da Ursinha Carinhosa é compartilhar. Generosidade é o melhor adjetivo para ela. . /Gabriel Cabral
O trevo de quatro folhas na barriguinha do Ursinho Boa Sorte ajuda a lembrar que, com um pouquinho de sorte na vida, as coisas podem melhorar/Gabriel Cabral.
Se você está em um daqueles dias tristes, é o Ursinho Sol quem vai ajudar. Ninguém sabe fazer rir melhor do que o Sol. . /Gabriel Cabral
Dois corações na barriga já dão a pista de quem é essa ursinha. A Amorosa quer compartilhar o amor com todas as crianças porque ela acredita que ele é poderoso e pode mudar o mundo. . /Gabriel Cabral.
Nova leva lançada pela Estrela tem o Ursinho Zangadinho. Ele está chateado, mas quem nunca fica assim? Sua missão é mostrar que até quando chove é importante ganhar carinho. . /Gabriel Cabral

Por Folha de São Paulo

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS