Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

‘Família é assim’: Príncipe Edward fala sobre Harry e Meghan e o luto da rainha

Filho mais novo de Elizabeth e Philip disse que a situação do duque e duquesa de Sussex é 'muito difícil' e elogiou o trabalho filantrópico do pai

_________________Publicidade_________________

Edward, conde de Wessex, espia pela porta da sala no Palácio de St. James e ri das inúmeras câmeras instaladas para a entrevista. “Vocês têm o suficiente?”, ele ri.

O filho mais novo da rainha, 57 anos, parece estar de bom humor neste belíssimo dia de calor em Londres, apesar da ocasião. É que 10 de junho teria sido o 100º aniversário do pai de Edward, o príncipe Philip, e ele está marcando a data refletindo sobre o legado do duque de Edimburgo e a premiação que leva seu nome.

Mas há um incômodo no ar. Horas antes da entrevista exclusiva para a CNN dos Estados Unidos com o conde, o duque e a duquesa de Sussex (Harry e Meghan Markle) foram forçados a negar uma reportagem na mídia britânica, dizendo que não haviam consultado a rainha sobre o uso de seu apelido de infância, Lilibet, para batizar a filha recém-nascida.

As manchetes investigando o relacionamento entre o jovem casal e o resto da família têm sido frequentes desde que eles abandonaram seus papéis como membros da realeza no ano passado e se mudaram para a Califórnia. Respondendo a uma pergunta sobre as atuais tensões familiares, Edward disse que a situação é “muito triste”.

“Acho que todos nós, de um jeito meio estranho, já passamos por isso. Todos nós tivemos intromissão e atenção excessivas em nossas vidas. E todos lidamos com isso de maneiras ligeiramente diferentes e desejamos a eles boa sorte. É uma decisão muito difícil.”

Príncipe Edward sobre as notícias de Harry e Meghan

Harry e Meghan sempre falaram sobre as pressões da vida na realeza e o olhar incessante de todos. Em uma entrevista bombástica com Oprah Winfrey em março, o duque disse que o acompanhamento implacável da imprensa foi um dos fatores decisivos na mudança da família para os Estados Unidos. Em sua conversa com Oprah, a duquesa também revelou que tinha pensado em suicídio durante sua primeira gravidez e que houve perguntas sobre a cor da pele de seu filho, Archie, antes de seu nascimento.

O príncipe Edward diz que espera que o casal seja feliz ao tocar no assunto da rixa, sugerindo que desentendimentos acontecem em todas as famílias.

“É difícil para todos, mas família é assim”, afirmou.

Por várias razões, os últimos meses estiveram entre os mais desafiadores já vividos pela família real da Grã-Bretanha, que ainda está enlutada pela perda de seu patriarca em abril. Devido às medidas da Covid-19 na época, os preparativos para o funeral foram consideravelmente reduzidos de acordo com os padrões reais e o número de participantes foi limitado a apenas 30 pessoas.

“Foi uma experiência pela qual tantas outras famílias tiveram que passar durante o último ano ou 18 meses e, nesse sentido, foi particularmente comovente”, disse Edward. “Há uma quantidade enorme de pessoas que não conseguiram expressar suas condolências como gostaria. Acho que muitos gostariam de ter estado lá para apoiar a rainha”.

Rainha Elizabeth II no funeral de seu marido, Príncipe Philip
Rainha Elizabeth II no funeral de seu marido, Príncipe Philip

A rainha segue em frente

Sob a liderança da rainha, como sempre, os membros seniores da família real retornaram às suas funções e estão mais uma vez cumprindo uma agenda lotada de chamadas de vídeo e compromissos pessoais.

Questionado sobre como a monarca de 95 anos está se saindo após a perda de seu companheiro por 73 anos, Edward respondeu que ela está “realmente indo muito bem”.

“Acho que foi uma parceria fantástica, mas nas últimas semanas, a vida ficou muito mais ocupada. Há mais abertura, mais atividades, então acho que isso meio que preenche qualquer vazio em particular”, opinou.

“Acho que teremos outras ocasiões ao longo do ano que serão mais comoventes e mais difíceis. Mas, no momento, e muito obrigado por perguntar, acho que todos estão muito bem, só que trabalhando um pouco demais”.

“Um pouco demais” pode ser um eufemismo. Apesar de sua idade avançada, a monarca manteve uma rotina exigente nos últimos anos. Mesmo antes de o coronavírus arrasar o Reino Unido em março passado, ela havia realizado 296 compromissos entre 2019 e 2020.

Incapaz de fazer tudo sozinha, a monarca conta com várias gerações de parentes próximos para completar mais de três mil compromissos em seu país e no exterior a cada ano.

via-CNN

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas