Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Família de vítima de exploração sexual na Bolívia denunciou caso à PF do Acre em novembro de 2020

Família de uma das três jovens resgatadas pela PF na Bolívia denunciou o caso em novembro de 2020. Em parceria com as autoridades bolivianas, PF de Epitaciolândia conseguiu repatriar as vítimas para o Brasil no domingo (28).

A Polícia Federal (PF-AC) chegou até as três vítimas de exploração sexual e tráfico de pessoas após a família de uma das meninas denunciar o caso em novembro de 2020. Três jovens, entre elas uma menor de idade, foram resgatadas pela PF de Epitaciolândia, interior do Acre, no domingo (28).

De acordo com a Polícia Federal, as três vítimas estariam sendo exploradas sexualmente na Bolívia, país que faz fronteira com o Brasil, através do Acre.

O resgate foi possível, segundo a PF, porque o governo boliviano trabalhou em conjunto e participou da ação, prestando apoio e conduzindo as jovens à fronteira com o estado acreano. As vítimas foram encaminhadas para a sede da Polícia Federal para serem ouvidas e depois vão ser encaminhadas ao encontro dos familiares ou responsáveis legais.

A PF explicou, por meio de nota, que as equipes pediram auxílio às autoridades bolivianas após a denúncia da família de uma das vítimas. Na Bolívia, as investigações foram conduzidas pela Força Especial de Luta Contra o Crime da Polícia Boliviana (FELCC) e com apoio da Adidância da Polícia Federal em La Paz, da Embaixada do Brasil na Bolívia e da Organização Internacional para as Migrações conseguiu resgatar e repatriar as jovens.

“As investigações sobre o caso prosseguem tanto no Brasil como na Bolívia, o que impede que informações adicionais sejam divulgadas no momento”, destacou a PF.

Via-G1

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas