Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Ex-deputado federal e prefeito de Nova Iguaçu, Bornier morre vítima de Covid-19

_________________Publicidade_________________

Político de 71 anos estava internado desde o início de março em hospital particular do Rio.

Deputado federal por cinco vezes e prefeito de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, por três mandatos, Nelson Bornier morreu na manhã deste domingo, aos 71 anos, vítima de Covid-19. Ele estava internado havia mais de um mês no Hospital Dr. Badim, no Maracanã, Zona Norte da capital do Rio de Janeiro.

A informação foi confirmada pelo filho de Nelson, o ex-deputado federal Felipe Bornier, que chegou a ser secretário estadual de Esporte e Lazer nos mandatos de Wilson Witzel e Cláudio Castro, ambos do PSC. Em uma rede social, Felipe postou uma mensagem de despedida:PUBLICIDADE

“Você será para sempre o meu herói e minha maior referência. Você vai fazer muita falta, principalmente pelo exemplo de homem que foi. Pai, a sua memória e as sua história serão sempre repetidos com amor, carinho e respeito. Você continuará eternamente presente em nossas vidas e em nossos corações. Vá em paz e daí de cima olhe por nós, te amo”, diz a publicação.

O governador Cláudio Castro (PSC-RJ) também se manifestou sobre a morte de Bornier em seu perfil oficial no Twitter. “Que Deus conforte também o coração de todos que perderam alguém especial para essa terrível doença”, escreveu Castro.

 Nelson Bornier foi entubado na unidade hospitalar no dia primeiro de março. Três dias depois, Felipe veio a público negar as informações falsas, divulgadas em redes sociais, de que o pai teria morrido.

A última eleição vencida por Nelson foi em 2012, para seu terceiro mandato como prefeito de Nova Iguaçu. Quatro anos depois, não conseguiu se reeleger. Em 2018, ele e o filho foram candidatos ao cargo de deputado federal. No entanto, Nelson teve sua candidatura impugnada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ), por abuso de poder político, acusado de modificar o brasão da cidade por promoção pessoal.

Na ocasião, os votos que recebeu foram anulados. Já Felipe Bornier, com 18,7 mil votos, não conseguiu se reeleger. Em 2018, os dois estavam no PROS, o único partido que, desde o primeiro turno, apoiou a candidatura de Wilson Witzel (PSC). Ainda não há informações sobre o local do velório.

O prefeito de Nova Iguaçu, Rogério Lisboa, determinou luto oficial de três dias no município, pela morte do ex-prefeito.

CNN

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas