Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Eva Wilma é diagnosticada com câncer de ovário

Internada desde 15 de abril para cuidar de problemas cardíacos e renais, atriz de 87 anos já iniciou tratamento oncológico

_________________Publicidade_________________

Eva Wilma, de 87 anos, foi diagnosticada com câncer de ovário. A informação consta no boletim médico divulgado pelo Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, na noite da última sexta-feira (7/5). Segundo o documento, a atriz já iniciou tratamento oncológico e aguarda resposta clínica na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Eva Wilma deu entrada na unidade hospitalar, no dia 15 de abril, para tratar problemas cardíacos e renais. De acordo com os últimos boletins médicos, a artista seguia em evolução estável, “em consciência e respirando espontaneamente”.

— A situação é delicada, mas está tudo caminhando bem — ressalta ao GLOBO John Herbert Jr., filho da atriz, e que segue ao lado da mãe no hospital. — Estamos todos confiantes nesse tratamento. Ela está respondendo muito bem, muito consciente sempre. Há uma previsão de duas semanas para o tratamento, mas isso pode variar. Vamos em frente.

Na novela 'Verdades secretas' (2015), Eva Wilma interpretou a alcoólatra Fábia; na foto, ela divide a cena com Genézio de Barros, Ana Lúcia Torre e Reynaldo Gianecchini Foto: Tata Barreto / Rede Globo/Divulgação
Na novela ‘Verdades secretas’ (2015), Eva Wilma interpretou a alcoólatra Fábia; na foto, ela divide a cena com Genézio de Barros, Ana Lúcia Torre e Reynaldo Gianecchini Foto: Tata Barreto / Rede Globo/Divulgação

No fim de abril, em uma das fotos divulgadas pela assessoria de imprensa, Eva Wilma aparecia para gravar um áudio para o filme “As aparecidas”. “Eva sempre lúcida. Sairá melhor. Está sempre muito bem cuidada”, dizia o texto.

Em setembro de 2020, a atriz se apresentou na internet, pela primeira vez, para uma  encenação on-line do show-peça “Eva, a live”, em que interpretou canções marcantes de suas quase sete décadas de carreira, como o tema de abertura da novela “Mulheres de areia” (1973).

— Interessante que, nessa altura da vida, depois de 66 anos de carreira, o canto é que me mantém mais forte pra prosseguir, até porque não dá para dançar mais, né? Se não fosse isso, acredito que dançaria novamente. Tudo me mantém viva — afirmou a atriz, em entrevista ao GLOBO, à época da estreia do espetáculo on-line. — Me manter ativa me deixa viva. Sonhar é necessário. Quem deixa de sonhar se entrega.

Via-O globo

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas