Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Estudantes da Ufac, Campus Floresta, criam Projeto Bike Bird de observação de pássaros no Juruá

Ângela Dias e Karina Rillaly são estudantes da Ufac, Campus Floresta. Ângela é bióloga-ornintóloga e Rillaly estuda enfermagem.

Desde que Ângela chegou em Cruzeiro do Sul, há aproximadamente 3 anos, sempre teve vontade de conhecer mais as áreas de florestas do município e fazer observação de pássaros. Mas, devido seu envolvimento em outras atividades, acabou adiando.

No entanto, quando iniciou a pandemia, e os lares ficaram mais restritos, o receio de frequentar locais fechados, como academias, se tornou algo muito assustador para ela.

Então, uma alternativa adotada para desestressar foi andar de biclileta para praticar pedaladas, pois, além de sair do confinamento inicial, poderia também fazer uma atividade física, e ainda assim manter o distanciamento social. “Durante as pedaladas, eu como já amante dos pássaros, sempre os observava durante o percurso. Assim, surgiu a ideia de fotografá-los.

Ângela, também conseguiu uma parceira para essa observação. “A Karina Rillaly, também apaixonada pela natureza e por esportes ao ar livre, se tornou uma companheira fiel nas pedaladas. “Desta forma, tivemos a idéia de juntar as duas atividades e criar o projeto Bike Bird”, comentou a bióloga.

A ideia de divulgação das imagens, assim como, as informações das características de cada espécie, surgiu com o intuito de informar a população cruzeirense da importância destes indivíduos para o meio ambiente. Além disso, a observação de pássaros é uma prática que pode ser realizada sem causar nenhuma perturbação aos indivíduos, proporcionando ao observador a admiração das suas mais diversas cores, formas e cantos maravilhosos.
“A observação de pássaros pode ser considerada uma atividade relaxante que pode ser realizada de forma individual ou em pequenos grupos. É uma atividade com resultados múltiplos, principalmente neste momento tão delicado, onde estamos mais restritos aos nossos lares, mais distante das pessoas que faziam parte do nosso convívio social. É uma atividade realizada ao ar livre, que pode trazer diversos benefícios para a saúde mental e física”, disse.

Entre as aves fotografadas pelas acadêmicas, se destacam: Aracuã- pintado, Cigarrinha-do-campo, Araçari-de-bico-riscado, Socoí-zigue-zague (Esta é uma espécie pouco vista aqui na região), Anambé-branco-de-rabo-preto,
Periquito-de-asa-azul,
Surucuá-grande-de-barriga-amarela,
Periquito-de-cabeça-suja,
Pipira-de-máscara,
Maçarico-solitário,
Gavião-carinho, Frango-d’água-azul,
Pica-pau-amarelo etc.

Além de proporcionar o bem-estar para as pessoas que realizam as observações de pássaros durante o ciclismo, este projeto tem como objetivo divulgar a fauna, especialmente as aves, da região do município de Cruzeiro do Sul, onde a população pode ter o conhecimento da riqueza da fauna local e da importância de sua preservação e conservação, formando um elo entre a ciência e a comunidade, construindo assim, uma ciência cidadã.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas