Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Estudante acreano é selecionado em programa da Embaixada dos EUA

_________________Publicidade_________________

O estudante do curso de inglês do Centro de Estudos de Línguas (CEL) e 3º ano do ensino médio do Colégio Estadual Barão do Rio Branco (CEBRB), Cristhian Jucá Machado, de 17 anos, foi selecionado para a edição virtual do programa Jovens Embaixadores 2021.

O programa é uma iniciativa oficial do Departamento de Estado dos Estados Unidos da América (EUA), coordenado pela Embaixada dos EUA e implementado em parceria com o Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Educação (Consed) e as Secretarias Estaduais de Educação.

Foi a primeira vez que Cristhian concorreu a uma vaga no programa e está ansioso pelo início das atividades. Foto: Mardilson Gomes/SEE

O Jovens Embaixadores recebe candidaturas de estudantes de todo o país e tem como alvo alunos do ensino médio, da rede pública, com idade entre 15 e 18 anos, que sejam exemplos em suas comunidades em termos de liderança, atitude positiva, trabalho voluntário, excelência acadêmica e conhecimento da língua inglesa.

“Eu acredito que o meu inglês se sobressaiu aos demais candidatos no processo de seleção, fruto de vários anos de estudos e orientação de alguns professores que me ajudaram a treinar, além é claro, do projeto social que estou engajado”, pontuou Cristhian Machado.

A seleção contou com 10.119 inscrições concorrendo para apenas 33 vagas. O resultado inclui nomes de jovens de 24 estados brasileiros e do Distrito Federal, representantes da riqueza e da diversidade presente no Brasil. Neste ano o programa será realizado em formato virtual, devido a pandemia da Covid-19, entre 14 de junho e 13 de agosto.

Cristhian Jucá Machado é um dos 33 estudantes brasileiros selecionados representando o Acre no Programa Jovens Embaixadores 2021, se diz ansioso, feliz e muito orgulhoso em ser o único representante do estado nesta edição.

Cristhian Jucá Machado é o representante do Acre no programa Jovens Embaixadores 2021. Foto: Mardilson Gomes/SEE

O estudante diz que suas expectativas são muito altas em relação à participação no programa, pois apesar de não viajar, reconhece que a experiência vai enriquecer muito o seu currículo, proporcionar novos conhecimentos, evoluir mais o idioma, além do intercâmbio com outros Jovens Embaixadores do Brasil e dos Estados Unidos.

Cristhian está apreensivo com o início do programa, não só pelo fato de poder desenvolver os seus objetivos, mas também para vivenciar a experiência que a Embaixada vai promover, que, para ele, vai ser diferente das edições anteriores por ocorrer no formato virtual e intensivo, com diversas atividades interessantes.

Um dos requisitos para participar do Jovens Embaixadores é que o estudante seja engajado em algum projeto social e Cristhian participa de um projeto da sua igreja que se chama Noite do Carinho, distribuindo alimentos para moradores de rua e dependentes químicos em alguns bairros de Rio Branco, como também ajuda a distribuir alimentos e roupas  para os imigrantes venezuelanos, haitianos e outros, em abrigos. Além de realizar visitas em hospitais.

Como parte da programação, o jovem terá que apresentar um pouco sobre a cultura acreana para os outros embaixadores e já prepara uma apresentação especial e criativa, com foco na diversidade da riqueza cultural que o Acre dispõe e que classifica como uma cultura amorosa e virtuosa.

Muito dedicado aos estudos, o jovem sonha em ser um médico neurocirurgião ou psiquiatra. Realizou o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e está na lista de espera aguardando ser chamado para cursar medicina na Universidade Federal do Acre (Ufac).

o programa será realizado em formato virtual, entre 14 de junho e 13 de agosto. Foto: Mardilson Gomes/SEE

Sobre o programa

Desde 2003, 667 jovens brasileiros já participaram do programa, que leva alunos brasileiros da rede pública estadual para uma viagem aos Estados Unidos como parte de integração e aperfeiçoamento do domínio de língua estrangeira por meio do intercâmbio cultural, mas em decorrência da pandemia da Covid-19,  este ano será em formato virtual.

O evento ocorrerá com Jovens Embaixadores, brasileiros e americanos, se juntando para participar de atividades e oficinas sobre liderança, cultura e comunicação, cidadania digital, mudança social em sua comunidade e em nível global e para compartilhar, sempre virtualmente, um pouco de sua história e cultura por meio de suas famílias e comunidades.

Além disso, haverá ainda, cerca de duas semanas de atividades complementares implementadas, pela empresa USBEA (U.S. Brazil Exchange Alumni) com o objetivo de consolidar o conhecimento adquirido por meio do intercâmbio de experiências. Serão propostas atividades que visam estimular o processo criativo e inovador dos participantes, contando com missões, desafios e projetos criativos, práticos e interativos.

Atualmente o programa é realizado em todos os países do continente americano e conta, ainda, com um programa inverso para jovens norte-americanos representarem os EUA na América Latina.

Também são parceiros do Programa a rede de Centros Binacionais Brasil-Estados Unidos, PLT4Way Inglês e Inclusão Social, a Associação de ex-Bolsistas de Programas do Governo Americano (USBEA), as empresas FedEx, MDS e IBM.

Por: SECOM

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas