18 de maio de 2022   |   23:47  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

‘Estrada até o Peru vai movimentar economia e melhorar qualidade de vida dos acreanos’, afirma Gonzaga

Gonzaga defende a construção da rodovia como ferramenta de desenvolvimento do Acre, afirma que a obra vai beneficiar o povo do Juruá com criação de emprego e renda.

_________________Publicidade_________________

O deputado estadual Luiz Gonzaga classifica a construção da estrada que ligará Cruzeiro do Sul a Pucallpa, no Peru, como um marco para o desenvolvimento econômico e social do Acre.

Gonzaga defende a construção da rodovia como ferramenta de desenvolvimento do Acre, afirma que a obra vai beneficiar o povo do Juruá com criação de emprego e renda. O deputado integra comitiva do Acre que visitou o Peru e busca em Brasília o início da obra.

O parlamentar esteve reunido várias vezes com a equipe do governo Bolsonaro para discutir os trâmites da obra. Em uma dessas reuniões, o ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu o projeto de construção da estrada e disse que a rodovia vai ser responsável pelo transporte de grãos que sairão do Brasil para exportação além de receber produtos da Ásia.

“A estrada até o Peru vai ser fundamental para exportações do Acre e o restante do Brasil. Além disso vai ser uma rodovia muito movimentada que irá dá vida à região do Juruá”, disse o deputado.

O coordenador do Grupo de Trabalho para Integração Brasil-Peru, Francimar Cavalcante, acredita que a rodovia vai intensificar ainda mais o intercâmbio comercial entre o Acre e os países andinos. Com a entrada de mais recursos ao Acre através da exportação de carnes e outros produtos como castanha, açaí e farinha, Francimar afirma que cidades isoladas do estado poderão gerar mais emprego e renda e melhorar seus Índices de Desenvolvimento Humano, considerados um dos píores do Brasil.

“É importante ressaltar que o isolamento geográfico da região do Juruá é um dos principais fatores para classificar as suas cidades com baixos IDHs. A estrada vai contruibrui para o fim do isolamento e melhorar a qualidade de vida do povo acreano”, disse Francimar.

O coordenador do grupo ainda prevê que a interligação terrestre entre Cruzeiro do Sul ao Peru vai contribuir para a redução dos preços dos produtos que chegarão ao Acre, pois a estrada vai reduzir a distância em 400 km entre Rio Branco e o porto de Lima, capital do Peru.

Francimar disse ainda que a estrada contará um o moderno sistema de corredor ecológico, que permitirá o livre deslocamento de animais, a dispersão de sementes e o aumento da cobertura vegetal na região. Isso vai permitir que a biodiversidade seja conservada ao entorno da estrada.

Vale ressaltar que o Peru, seguido da Turquia, são os países que mais importam produtos do Acre. Somado, os dois compraram mais de 36% do total exportado pelo Acre no último ano. O Peru já é um dos maiores compradores de castanha do Acre e com a interligação esse comércio será ainda mais aquecido, acreditam os especialistas.

Via Acre in Foco

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS