14 de agosto de 2022   |   11:28  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Entrevista inédita com Carlos Drummond de Andrade vai ao ar na MEC

Material da década de 1950 foi recuperado pelo Acervo da EBC.

_________________Publicidade_________________

Para comemorar os 100 anos do rádio do Brasil, a Rádio MEC leva ao ar uma entrevista inédita do poeta Carlos Drummond de Andrade concedida à roteirista, produtora e apresentadora Maria Muniz no final da década de 1950. Ao longo desta terça-feira (12), um trecho da conversa pode ser conferido pelos ouvintes em um episódio dedicado a Maria Muniz, como parte da série de interprogramas comemorativos que vem sendo veiculada na MEC desde o mês passado.

O trecho selecionado da entrevista original também será publicado na página da Radioagência Nacional. A íntegra do material poderá ser acessada no perfil da Rádio MEC no Spotify e no canal da emissora no YouTube.

Com cinco minutos de duração, os interprogramas diários sobre o centenário do rádio no país mesclam entrevistas e material de acervo para abordar diversos aspectos históricos relacionados ao veículo. A ideia é resgatar personalidades, programas e emissoras marcantes presentes na memória afetiva dos ouvintes.

Durante o bate-papo com Maria Muniz, o escritor conta casos e responde às perguntas da apresentadora por meio de seus poemas. Ao longo da entrevista, Drummond recita Poema das Sete Faces, Confidência do Itabirano, Infância, Caso do Vestido, O Mito, Caso Pluvioso, Desaparecimento de Luísa Porto, Pombo-Correio, e Canção da Moça-Fantasma de Belo Horizonte.

Considerado um dos mais influentes poetas brasileiros do século 20, Carlos Drummond de Andrade nasceu na cidade de Itabira, em Minas Gerais, e as lembranças da cidade permearam boa parte de sua obra. Diversos temas foram abordados pelo escritor em seus textos, desde questões existenciais, como o sentido da vida e da morte, até questões cotidianas, familiares e políticas, dialogando sempre com correntes tradicionais e contemporâneas de sua época. 

Com Informações Agência Brasil

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS