14 de agosto de 2022   |   11:07  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Entidades do Poder Público reunem-se para combater queimadas em Cruzeiro do Sul

O promotor de Justiça acredita que a população tem consciência de que não deve produzir queimadas ou o desmatamento, mesmo assim, está acontecendo em todo estado um aumento expressimo dessas ações.

_________________Publicidade_________________

Redação Juruá Online

Em Cruzeiro do Sul, no auditório do Ministério Público, entidades do poder público reuniram-se nesta quinta-feira (7) para discutir ideias visando combater as queimadas na região do Juruá. Dentre as propostas, há a punição para aqueles que insistirem em queimar.

O promotor de Justiça, Iverson Bueno, acredita que a população tem consciência de que não deve produzir queimadas ou o desmatamento, mesmo assim, está acontecendo em todo estado um aumento expressimo dessas ações.

“É um aumento expressivo em relação aos outros anos. Já percebemos os níveis de desmatamento e de queimadas. A poluição é visível nesses últimos dias. Então, nós estamos aqui não só fazendo o caráter preventivo, mas agora nós iremos fazer o caráter repressivo”, disse o promotor.

Ainda de acordo com o promotor, as pessoas que forem pegas praticando queimadas, serão autuadas em flagrante delito, seja queimada em zona rural ou urbana.

“O artigo 54 da Lei dos Crimes Ambientais, embora a pena seja de um a quatro anos, estabelece o inquérito policial, prisão em flagrante. Essas pessoas serão encaminhados para a Delegacia. Então, nós vamos pedir que a população faça essas denúncias. Então, essa queimada de fundo de quintal que o seu vizinho faz, a gente pede que todos denunciem”, afirmou o promotor.

O delegado de Polícia Civil, Vinícius Almeida, explicou que existe a Lei de Crimes Ambientais, que prevê no seu arigo 54, a proibição desse tipo de conduta.

“E o interessante é que a punição para esse tipo de conduta é a mesma inclusive do crime de furto, um a quatro anos de reclusão. Então, deixar aí o alerta à população para não praticar esse tipo de conduta”, disse o delegado.

Segundo o delegado, quem for surpreendido praticando queimadas, ainda que no próprio quintal, poderá ser conduzido à delegacia, para o procedimento legal.”Se a pessoa não pagar a fiança, ela vai ficar aguardando decisão do juiz, que vai se manifestar pela soltura ou prisão dessa pessoa”, disse.

Ygoor Neves, secretário de Meio Ambiente, comunicou que município de Cruzeiro do Sul, através da Secretaria de Meio Ambiente, intensificará as ações de limpeza na cidade. “A gente tem chegado aos representantes comunitários usando as mídias sociais e nós temos divulgado o nosso calendário de limpeza. Então, é totalmente desnecessário essa queima de difunde quintal”, disse.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS