Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Engenheiro tenta provar a amigo que tem carro mais rápido e morre ao bater a 240km/h

_________________Publicidade_________________

Além de Ross, o colega Harry Malbon, de 23 anos, estava no veículo no banco do carona. Apesar de vários ferimentos, ele conseguiu sobreviver.

O engenheiro naval da Marinha britânica Keith Ross, de 40 anos, morreu em um acidente quando tentava provar a um colega que o carro dele era mais rápido. O homem colidiu a uma velocidade de 240km/h após perder o controle do seu Vauxhall Astra modificado ilegalmente.

De acordo com o jornal The Sun, o acidente ocorreu em julho do ano passado e nesta semana houve a primeira audiência do caso no tribunal militar de Portsmouth (Inglaterra). Além de Ross, o colega Harry Malbon, de 23 anos, estava no veículo no banco do carona. Apesar de vários ferimentos, ele conseguiu sobreviver.

Já Ross foi jogado para fora do veículo, junto aos destroços do carro, em uma rotatória. Paramédicos e uma ambulância aérea se dirigiram rapidamente para o local, mas não conseguiram salvar o suboficial da Marinha, que tinha cinco filhos.

Conforme Malbon, Ross estava sem o cinto de segurança. “Ele disse ‘Vou tirar esse recorde de você’ antes de sugerir que saíssemos no carro dele”, relembrou o sobrevivente do acidente.

“Eu sabia que seu carro tinha sido modificado. Imediatamente, depois de passar por uma câmera de velocidade, ele engatou a terceira marcha. Eu olhei para a velocidade, era 150 mph [cerca de 240 km/h], um ou dois segundos depois o carro começou a derrapar. Ele disse ‘oh merda’, enquanto tentava controlá-lo”, contou Malbon. A causa da morte de Ross foi registrada como infortúnio.

Via: Contilnet

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas