Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Em um ano, morreram 267% mais pessoas de Covid-19 do que de infarto agudo do miocárdio no Acre

_________________Publicidade_________________

Em um ano de pandemia, a Covid-19 ficou marcada pelo medo. Em menos de um ano- a primeira morte pela Covid-19 no Acre foi registrada no dia 6 de abril-, a pandemia já provocou a morte de 1.168 pessoas nos 22 municípios.

No início da pandemia acreditava-se que a doença só seria letal aos idosos e aos portadores de comorbidades como obesidade, hipertensão arterial, diabetes e patologias cardíacas. Com o avanço da doença veio a certeza de que ela pode ser fatal em qualquer faixa etária. Dos mais de mil mortos no Acre, cerca de 30% são de pessoas abaixo dos 60 anos e quase metade dos óbitos (40%) são de pacientes que não apresentavam comorbidades.

Para ter a dimensão do poder de mortalidade da pandemia, o ac24horas fez um comparativo com as mortes causadas por infarto agudo do miocárdio, que é considerada uma das principais causas de morte no país. Os dados do comparativo são do ano de 2019, já que os do ano passado ainda não estão completos de acordo com o Ministério da Saúde. Em todo o ano, o Acre registrou 318 mortes, tendo como causa infarto agudo do miocárdio. As causas de mortes por Covid-19 somam 1.168.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas