Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Em Rodrigues Alves idoso completa 111 anos e comemora longevidade: ‘Vinho e chocolate são meus remédios’

_________________Publicidade_________________

João da Silva Lima, mais conhecido como Zuzu, completa 111 anos nesta quarta-feira (31). Ele mora na cidade de Rodrigues Alves, no interior do Acre, e não dispensa vinho e chocolate.

Filho de seringueiros, criado no meio da floresta de onde tirou o sustento por muitas décadas, o amazonense João da Silva Lima, mais conhecido como Zuzu na cidade onde mora, em Rodrigues Alves, no interior do Acre, comemora 111 anos nesta quarta-feira (31). Lúcido, ele brinca e diz que o segredo da longevidade dele é o vinho que toma todos os dias e um bom chocolate.

Bem humorado, ele brinca: “Dom Bosco [o vinho] é meu remédio. Tomo duas doses por dia. Chocolate sempre tem também. Eu não tenho outra diversão a não ser umas besteirinhas que como. Então, é isso. Não gasto meu dinheiro à toa, então, vou comer.”

Lima nasceu no dia 31 de março de 1910, no seringal São Luiz, em Ipixuna, no Amazonas, segundo os documentos que apresentou. Ele não lembra há quantos anos mora no Acre, mas, para ele, é tempo suficiente para se sentir em casa e querido pelos moradores. Atualmente, mora em um bairro do Centro da cidade.

Lúcido e independente, apesar de um problema nas pernas que o impede de andar, ele afirma que toma banho sozinho, cozinha a própria comida e diz que é privilegiado por ter chegado a tantos anos de vida. Devoto de São José, padroeiro da cidade de Rodrigues Alves, ele carrega na bagagem o orgulho da fé que tem.

Solteiro, ele nunca casou e não teve filhos. Conhecido na cidade, seu Zuzu é acompanhado por uma irmã de 61 anos que mora ao lado da casa dele e também recebe acompanhamento das irmãs da igreja católica, local que ele sempre frequentou e contou que já ouviu todos os sermões do missionário José Peregrino, que era famoso na região.

“De saúde vou levando. Moro ao lado da minha irmã, mas, fico na minha casinha com meus cachorros. A minha irmã vem e faz algumas coisas. Mas, mesmo de joelhos, me viro aqui”, contou ele que também cria várias galinhas.

Sobre a doença que afetou as pernas, ele também não sabe o que aconteceu, só relembra que foi há muitos anos, quando começou a sentir dores, mas, como na época não tinha acesso a médicos, ele não sabe o que fez com que perdesse o movimento. E, apesar de ter a cadeira de rodas, dentro de casa, ele prefere se arrastar para fazer as tarefas básicas do dia a dia.

Antes da pandemia ele ia à igreja e frequentava as missas regularmente. “Na igreja até que não tenho ido, agora minha visão não está muito boa, mas assisto pela televisão.”

A conversa ocorreu por meio do telefone do vizinho Orleildo Bussons, que admira a história do idoso, que afirmou que não gosta de telefone.

Sobre a pandemia, seu Zuzu não soube falar muito, mas, de acordo com o vizinho, ele já tomou a vacina contra a Covid-19 e está imunizado.

Documentos mostram data de nascimento de idoso — Foto: Arquivo pessoal

Documentos mostram data de nascimento de idoso — Foto: Arquivo pessoal

Centenário

Sobre o aniversário de 111 anos ele diz que não sabe se vai ter bolo, mas afirma que as muitas décadas que tem fazem com que continue aprendendo e conhecendo pessoas.

“A pessoa não vive esse tempo todo porque quer, é a morte quem decide e quando ela chega, você vai. Só conheci uma pessoa que viveu tantos anos e com 114 anos ele morreu, mas foi só esse, não teve outro, agora tem eu. A gente está conhecendo, aprendendo com as pessoas que vêm aqui”, conta.

Além disso, ele ressalta que é um privilégio e comemora que o único problema é o das pernas e que, mesmo assim, tem boa saúde.

“Ah, tô, estou sim [feliz], por aqui diz que ninguém alcançou essa idade e eu estou alcançando. Não tenho nada [doença], porque o doutor veio aqui, botou aparelho e examinou da cabeça ao pé, o corpo todo, e disse: ‘Esse homem é muito sadio’, foi o que ele disse”, finaliza.

Via: G1

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas