14 de agosto de 2022   |   10:12  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Em 40 dias, quase 300 pinguins são encontrados mortos em Florianópolis

Desnutrição e captura por instrumentos de pesca são as principais causas das mortes.

_________________Publicidade_________________

Em 40 dias, 297 pinguins-de-Magalhães foram registrados nas praias de Florianópolis. O período coincide com a temporada da espécie na Capital, de acordo com a Associação R3 Animal, organização dedicada ao atendimento de animais silvestres. Desses, 279 estavam mortos quando foram encontrados.

O projeto destaca que, dos 18 pinguins resgatados vivos, apenas cinco resistiram e seguem em reabilitação no Centro de Pesquisa Reabilitação e Despetrolização de Animais Marinhos (CePRAM) do R3 Animal.

“Infelizmente no exame de necropsia a maioria dos animais apresentam alterações compatíveis com afogamento por interação antrópica (captura não intencional por instrumentos de pesca – bycatch), além de sinais de desnutrição devido ao longo caminho percorrido durante a migração e falta de alimento neste período”, explica a médica veterinária Janaína Rocha Lorenço.

A maioria dos animais foi resgatada durante o monitoramento diário, realizado nas praias da faixa leste da Ilha. O restante foi capturado em outras localidades, após moradores acionarem o serviço.

Em um único dia, segundo o grupo, 41 pinguins foram vistos sem vida na Barra da Lagoa e na Praia do Moçambique (foto acima).

Atualmente, 10 pinguins estão em reabilitação no Centro de Pesquisa e Reabilitação de Animais Marinhos de Florianópolis do R3 Animal. Os outros cinco ou são da temporada passada ou foram resgatados por outros grupos, que também compreendem o Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS).

Perfil

Os animais resgatados com vida, segundo a associação, geralmente são jovens, e encaram pela primeira vez a migração da Patagônia ao Litoral catarinense. Como são inexperientes, chegam exaustos e magros e, por isso, alguns não resistem.

Pinguins em reabilitação na piscina  — Foto: Nilson Coelho/ R3 Animal/ Divulgação

Pinguins em reabilitação na piscina — Foto: Nilson Coelho/ R3 Animal/ Divulgação

Alguns animais precisar ir para incubadora quando chegam  — Foto: Nilson Coelho/ R3 Animal

Alguns animais precisar ir para incubadora quando chegam — Foto: Nilson Coelho/ R3 Animal

Com informações g1.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS