18 de maio de 2022   |   18:42  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

EAD está no mesmo patamar do presencial em muitos casos, diz gestor educacional

_________________Publicidade_________________

Foto: Albert Gea/Reuters

Na avaliação do gestor educacional e especialista em Educação Aberta, Stavros Xanthopoylos, a educação à distância “está no mesmo patamar que o presencial na maioria dos casos”.

Em entrevista recente, o educador reforçou que, nos casos em que há falta de qualidade, ela acontece devido ao que classificou de “depreciação do que se fez em relação ao EAD no Brasil, sem a qualidade coerente que se espera”.

Stravos acredita que “a qualidade não depende da modalidade”, mas, sim, de como o curso é concebido “seja presencial, à distância ou híbrido”.

A educação à distância, para o especialista, passa por três pontos: “O primeiro é que use o EAD dentro de preceitos que permitam que você faça o curso de acordo com a necessidade do uso dessa tecnologia para transmitir esse conhecimento, então qual o objetivo da aprendizagem e o que se pode fazer à distância ou presencialmente.”

“O segundo é o público-alvo e o terceiro a tecnologia”, completou.

Ele ainda afirmou que o EAD é muitas vezes olhado apenas sob a ótica da relação instituição/aluno, “mas poderia melhorar a qualidade de professores também”.

“Não dá para imaginar, no entanto, um professor formado 100% à distância, seria um modelo híbrido e dual, poderia até antecipar conhecimentos, em ambientes diversos, com simulador, poderia discutir elementos à distância, com ciclos presenciais”, defendeu.

Via CNN Brasil

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS