Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

É o que mais defendo”, diz Gladson Cameli ao assinar Pacto Nacional em Defesa da Vida e da Saúde

Um dia depois de sair do isolamento domiciliar, o governador Gladson Cameli, que fez da própria residência seu gabinete de trabalho nos últimos dias, assinou na manhã desta terça-feira, 9, o Pacto Nacional em Defesa da Vida e da Saúde, uma iniciativa dos governadores dos estados para unificar medidas contra a Covid-19 no país.

“A vida de cada pessoa importa, lutarei e defenderei isso sempre. O soldado, apesar do medo, não deixa de ir à guerra, mas ele nunca entra no campo de batalha sozinho. Estamos diante de um cenário em que, se não houver união, não venceremos a batalha”, diz .

O abaixo-assinado, que reúne governadores de 25 estados brasileiros, reforça a proposta de ampla pactuação entre os três poderes e as três esferas da federação, visando abraçar a luta contra a pandemia do coronavírus, conforme proposição apresentada aos presidentes do Senado Federal e da Câmara dos Deputados, em reunião realizada no último dia 12 de fevereiro.

No texto, os signatários reiteram o compromisso da celebração de um pacto que contemple as seguintes ações:

  • Expansão da vacinação, com pluralidade de fornecedores, ampliação das compras das vacinas e busca de solidariedade internacional, em face da gravidade da atual crise brasileira;
  • Apoio a medidas preventivas, essenciais para a contenção do vírus, uma vez que as possibilidades de expansão dos leitos hospitalares são limitadas, devido à escassez de insumos e de recursos humanos, e porque ações dessa natureza protegem famílias, salvam vidas e asseguram aos sistemas hospitalares as condições necessárias de funcionamento, a exemplo do incentivo ao uso de máscaras e do desestímulo a aglomerações, que têm sido implementados com sucesso na maioria dos países, em todos os continentes;
  • Apoio aos estados para manutenção e ampliação, o mais brevemente possível, da oferta de leitos de UTI destinados ao tratamento de pacientes contaminados com a Covid-19, fazendo-se necessária, também, a integração de todos os sistemas hospitalares, a fim de utilizar ao máximo a disponibilidade existente, a partir do planejamento e da análise diária da situação de cada unidade federativa;
  • Solicitação de que os trabalhos decorrentes da pactuação proposta contem com o auxílio de um comitê gestor, mediante participação dos três poderes da República e de todos os níveis da federação, bem como da assessoria de uma comissão de especialistas.

ASSESSORIA

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas