7 de agosto de 2022   |   22:46  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Dois casos de violência doméstica são registrados nas últimas 24 horas em Cruzeiro do Sul

Nos últimos meses, os órgãos responsáveis pelo trabalho de orientação contra a violência doméstica em Cruzeiro do Sul vêm trabalhando no sentido de combater tal ato. Mesmo assim, de acordo com autoridades públicas, há um crescimento dos casos no município.

_________________Publicidade_________________

Redação Juruá Online

Nos últimos meses, os órgãos responsáveis pelo trabalho de orientação contra a violência doméstica em Cruzeiro do Sul vêm trabalhando no sentido de combater tal ato. Mesmo assim, de acordo com autoridades públicas, há um crescimento dos casos no município.

Nas últimas 24 horas, dois casos de violência doméstica foram registrados na cidade. O tenente da Polícia Militar, Daniel, explicou que um pai, ao tentar agredir um filho, acabou acertando a esposa.

“Os policiais militares já encontraram a vítima chorando e perguntaram o que tinha acontecido. Ela informou que havia sido agredida pelo seu esposo, em virtude de não ter concordado com a atitude dele de ter agredido o seu filho, uma criança de mais ou menos 1 ano, porque ele simplesmente estava querendo dormir”, explicou o tenente.

O tenente conta que a guarnição, ao chegar ao local, não encontrou o suspeito. A PM fez diversas rondas nas imediações, sem encontrar-lo, e passou o caso para a Polícia Civil, que deverá entrar com um trabaho investigativo e localizar o agressor.

Durante a última quarta-feira (6), outro caso de agressão em Cruzeiro do Sul. A situação ocorreu no bairro Cohab, onde três mulheres foram agredidas pelo mesmo homem.

Segundo o tenente, a Polícia Militar foi acionada para atender mais uma ocorrência de violência doméstica e quando a equipe estava chegando ao local, o indivíduo empreendeu fuga.

“Ele agrediu a esposa, e a mãe, que foi tentar intervir. Isolamos o local e isolamos o perímetro. Tentamos negociar com o autor para ver se ele se entregava, mas infelizmente ele não obedeceu. Ele não quis conversar com a equipe de proteção”, explicou o tenente.

A partir disso, o Grupo de Operações Especiais foi acionado, e o agressor foi preso.

“O detalhe é que durante a entrada dos policiais, ele realmente estava com a faca mão, uma branca, e tentou ainda contra a vida dos policiais que estavam entrando, mas a equipe estava portando um escudo e uma arma de condução elétrica. Foi possível então fazer a imobilização do autor”, pontuou o tenente.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS