Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Diretor de hospital do Rio relata arrependimento de paciente que morreu de Covid: ‘Ele queria se vacinar, mas família era contra’

'É cenário muito triste porque em todas as conversas o sentimento que a gente encontra é o de arrependimento, é o de tristeza por não ter seguido o que era indicado', disse o médico. Hospital Ronaldo Gazolla tem 95% dos internados com Covid sem vacina.

_________________Publicidade_________________

No Hospital Ronaldo Gazolla, em Acari, Zona Norte do Rio, 95% dos 208 internados com Covid não se vacinaram. Em entrevista ao RJ2, o diretor da unidade, Roberto Rangel, narrou o arrependimento de um idoso que contou que não se imunizou por pressão familiar. Ele foi internado e acabou morrendo.

“Quando ele entrou ele relatou que ele nao tinha se vacinado ele chorou muito porque ele dizia que ele queria se vacinar, mas a família dele era toda contra e ele não tinha como ir só e ele acabou não se vacinando e ele tinha certeza que ele não iria se salvar”, contou o médico.

“A gente ficou muito sensibilizado com a fala dele e tudo. E infelizmente ele foi piorando muito rapidamente e ele não se salvou mesmo. É um cenário muito triste porque em todas as conversas o sentimento que a gente encontra é o de arrependimento, é o de tristeza por não ter seguido o que era indicado que era ter tomado as duas doses da vacina”, acrescentou.

O Hospital Ronaldo Gazolla voltou nesta quinta a receber pacientes vítimas de outras doenças. A unidade estava recebendo exclusivamente pacientes com Covid-19 desde 2020.

“Se todo mundo se vacinar, a gente espera no final do mês de novembro fechar todas as enfermarias de Covid-19 neste hospital. Dos 218 pacientes, menos de 10 tem duas doses da vacina feitas. É muito triste a gente ver pessoas não se vacinando, histórias lamentáveis de pessoas que eram antivacina sendo internadas no hospital em estado grave”, comentou o secretário municipal de saúde.

A campanha de vacinação contra a doença, segundo ele, vai priorizar outros locais a partir de outubro.

“Agora em outubro a gente vai vacinar em estações de metrô, de BRT, para tentar captar alguém que ainda não tomou a primeira dose, e a gente intensifica muito a campanha para a segunda dose e a dose de reforço. Elas é que vão garantir de fato que a gente tenha um panorama muito melhor contra a Covid e que a gente esteja devidamente protegido”, pontuou.

Hospital Ronaldo Gazzola, em Acari, que volta a receber pacientes de outras doenças além da Covid-19 — Foto: Reprodução

Hospital Ronaldo Gazzola, em Acari, que volta a receber pacientes de outras doenças além da Covid-19 — Foto: Reprodução

Daniel Soranz, secretário de Saúde do Rio, em entrevista ao Bom Dia Rio — Foto: Reprodução/TV Globo

Daniel Soranz, secretário de Saúde do Rio, em entrevista ao Bom Dia Rio — Foto: Reprodução/TV Globo

Por G1

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas