24 de maio de 2022   |   10:41  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Dia mundial da meningite: aprenda a reconhecer 10 sintomas da doença

Data é usada para conscientizar sobre a importância da vacinação contra a doença, que pode afetar pessoas de todas as idades

_________________Publicidade_________________

Neste domingo (24/4), é celebrado o Dia Mundial de Combate à Meningite. A data foi definida para reforçar a importância da conscientização da sociedade sobre a doença. A baixa cobertura vacinal é a principal preocupação dos especialistas: a condição pode matar pessoas de todas as idades e a principal forma de prevenção é o imunizante.

Com a redução de casos de Covid-19 e a diminuição do uso de máscaras em alguns ambientes, é muito importante lembrar que a meningite é transmitida por via respiratória. Estar vacinado contra uma doença que pode ser tão grave é fundamental”, reforça a infectologista do Exame Medicina Diagnóstica/Dasa, Maria Isabel de Moraes Pinto.

A meningite é a inflamação das membranas que envolvem o cérebro e pode ser causada por vírus, bactérias, fungos ou parasitas, além de agentes não infecciosos, como traumatismo por fortes pancadas na cabeça, por exemplo. Os sintomas podem aparecer entre 2 e 10 dias após o contato com o agente infeccioso — no entanto, são mais comuns entre 3 e 4 dias após a infecção. Os principais são:

  1. Febre alta e repentina;
  2. Dor de cabeça forte que não passa;
  3. Náuseas e vômitos;
  4. Dor e dificuldade para mover o pescoço;
  5. Tontura e dificuldade de concentração;
  6. Confusão mental;
  7. Dificuldade para encostar o queixo no peito;
  8. Sensibilidade à luz e aos ruídos;
  9. Sonolência e cansaço;
  10. Falta de apetite e de sede.

Na presença de sinais e sintomas possivelmente indicativos de meningite, é importante que o clínico geral, infectologista ou neurologista seja consultado para avaliação e realização de exames que ajudem a confirmar a infecção e a causa da doença. Só assim é possível iniciar o tratamento adequado.

Sintomas em bebês

Em bebês menores de 2 anos de idade, além da febre alta, os sinais e sintomas importantes incluem:

  • Choro constante;
  • Irritabilidade;
  • Sonolência;
  • Falta de ânimo;
  • Falta de apetite;
  • Rigidez no corpo e no pescoço.

Nos casos de bebês com menos de 1 ano de idade e com a moleira ainda mole, o topo da cabeça pode ficar inchado, como se a criança tivesse um galo devido a alguma pancada. Além disso, no caso de meningite meningocócica, é possível também notar o aparecimento de manchas vermelhas na pele, convulsões e paralisia, por exemplo.

Tipos de meningite

De acordo com o agente infeccioso responsável pela inflamação das meninges, a meningite pode ser classificada em alguns tipos, sendo os principais:

1. Meningite viral

A meningite viral é causada por vírus e costuma ser mais frequente no verão e em pessoas a partir dos 15 anos de idade. Os principais vírus associados à meningite viral são os enterovírus, como o Coxsackie e o poliovírus, o vírus Epstein-Barr e o vírus do herpes, sendo a infecção causada por esse vírus denominada meningite herpética. Além disso, no caso da meningite herpética, o vírus é capaz de provocar inflamação em várias regiões do cérebro: a condição é chamada de meningoencefalite.

2. Meningite bacteriana

A meningite bacteriana é mais grave que a meningite viral e corresponde à inflamação das meninges causada por bactérias como Neisseria meningitidis, Streptococcus pneumoniae, Mycobacterium tuberculosis e Haemophilus influenzae.

A meningite bacteriana causada pela bactéria Neisseria meningitidis é denominada meningite meningocócica e, apesar de rara, ocorre com mais frequência em crianças e idosos, principalmente quando há condições que diminuem o sistema imunológico.

A meningite fúngica é mais comum em pessoas com o sistema imunológico mais comprometido devido à idade ou doença crônica, sendo frequentemente associada com o fungo Cryptococcus sp. e Coccidioides sp. Em alguns casos, pode também ser consequência de infecção por Candida sp. ou Aspergillus sp.

4. Meningite eosinofílica

A meningite eosinofílica é um tipo raro de meningite causada pela infecção pelo parasita Angiostrongylus cantonensis. As pessoas se tornam infectadas ao consumir a carne de animais contaminados com o parasita, resultando no aparecimento de sintomas como forte dor de cabeça, náusea, vômito e rigidez na nuca.

5. Meningite asséptica

Apesar da inflamação das meninges ser mais comum em decorrência de infecções, ela também podem ter causas não infecciosas, sendo denominada meningite asséptica. As principais situações que aumentam a chance de meningite asséptica são pancadas fortes, algumas drogas e alguns tipos de doenças crônicas, como lúpus, ou câncer.

Quem tem maior risco

As pessoas que possuem maior risco de meningite são aquelas que possuem o sistema imunológico mais enfraquecido, seja devido à idade, como no caso dos bebês e dos idosos, ou a doenças e infecções crônicas. Nessas condições, o sistema imune não consegue atuar de forma eficaz contra o agente infeccioso, havendo maior chance de inflamação da meningite e desenvolvimento da doença.

Por Metrópoles

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS