Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Desmatamento em julho foi o maior do ano no Acre com aumento de 124%

_________________Publicidade_________________

Dados do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), divulgados nessa quinta-feira (19), mostram que o Acre teve o maior número de desmatamentos deste ano em julho – com 313 km² de área desmatada.

Em julho de 2021, foram detectados 2.095 km² de desmatamento na Amazônia Legal, um aumento de 80% em relação a julho de 2020, quando o desmatamento somou 1.163 quilômetros quadrados. O desmatamento detectado ocorreu no Pará (37%), Amazonas (19%), Rondônia (15%), Acre (15%), Mato Grosso (10%) e Maranhão (4%).

Desde janeiro, foram 471 km² de área desmatada. Se comparar a área desmatada de julho do ano passado e deste ano, o aumento foi de 124%, quando a área desmatada saiu de 140 km² para 313 km².

De acordo com o O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), foram identificados ainda 25 mil hectares de queimadas em todo o Acre.

O órgão diz ainda que somente 5% do que identificamos nos alertas de desmatamento em 2021 queimaram até a data o último mapeamento, 15 de agosto.

Outra alerta dado, ainda no começo do pelo Batalhão Ambiental da Polícia Militar do Acre (BPA) é sobre o desmate para retirada ilegal de madeira. Em um ano, houve um aumento de 150% das ocorrências relacionados à invasão de áreas para furto de madeira.

Segundo o major Kleison Oliveira de Albuquerque, comandante do batalhão, os crimes têm se tornado recorrentes e interferem diretamente nos prejuízos de quem trabalha legalmente no mercado de venda de madeiras no estado.

Área desmatada no Acre me julho foi a maior deste ano  — Foto: Imazon

Área desmatada no Acre me julho foi a maior deste ano — Foto: Imazon

Por G1

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas