10 de agosto de 2022   |   13:28  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Deputados querem tirar teto de gastos do orçamento de 2023

Cresce movimento para que, por meio da nova LDO, governo possa ampliar gastos.

_________________Publicidade_________________

Cresce um movimento na Câmara dos Deputados para que seja inserido um trecho na Lei de Diretrizes Orçamentárias referente ao ano de 2023 que desobrigue o governo a cumprir o teto de gastos.

Tanto Lula quanto Bolsonaro, que lideram as pesquisas de intenção de voto à Presidência, já declararam publicamente descontentamento com a política de teto de gastos implementada por meio de uma proposta de emenda à Constituição no governo de Michel Temer. O teto é uma regra criada para controlar a dívida pública, e que limita o aumento de gastos públicos de acordo com quanto foi inflação.

Na Câmara, Hugo Leal, do PSD, que foi relator-geral do orçamento de 2022, é um dos principais articuladores contra o teto.

A LDO será votada no começo do segundo semestre e passa pelo crivo tanto da Câmara dos Deputados quanto do Senado. Ela estabelece diretrizes para a confecção da Lei Orçamentária Anual (LOA), contendo metas e prioridades do governo federal, despesas de capital para o exercício financeiro seguinte, alterações na legislação tributária e política de aplicação nas agências financeiras de fomento. Também fixa limites para os orçamentos do Legislativo, Judiciário e Ministério Público.

Via Metrópoles

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS