Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Dentista que morreu em acidente de trânsito no AC ia encontrar noivo: ‘Me tiraram tudo’, diz jovem

_________________Publicidade_________________

A dentista Maria Josilayne Ferreira Duarte, de 24 anos, ia encontrar o noivo, Heverton Neri, quando foi atropelada e morta após a jovem Gabrielly Lima Mourão, de 19 anos, perder o controle do veículo que dirigia, na noite da última quarta-feira (29), na Estrada da Floresta, em Rio Branco. A vítima tinha marcado de encontrar Neri quando ele saísse do trabalho para irem juntos à casa de uma amiga.

À Rede Amazônica, nesta sexta-feira (1º), Neri falou que Maria Joseilayne tinha falado que iria mostrar algumas joias para uma amiga. Ele estava fechando a loja onde trabalha quando a companheira falou que em cinco minutos estaria lá para encontrá-lo.

Só que Maria Joseilayne atrasou e Neri desconfiou que algo tivesse acontecido à noiva.

“Sentei lá fora com uma colega de trabalho e falei: ‘Meu Deus, tenho medo quando ela fala cinco minutos, porque ela vem em cinco minutos’. Ela era uma pessoa muito correta, tinha hora para sair e hora para chegar, só que o coração apertou naquela hora, aí a minha colega falou que ela atrasou porque tinha tido um acidente. Cheguei lá e vi ela em óbito. Tiraram ela de mim, tiraram a minha vida, me tiraram tudo, tiraram minha parceira da vida, minha vida”, contou aos prantos.

Casal ficou noivo há dois anos e planejava vida junto — Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre

Casal ficou noivo há dois anos e planejava vida junto — Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre

O grave acidente ocorreu por volta de 22h. Segundo a polícia, o carro conduzido por Gabrielly perdeu o controle, bateu contra a mureta que divide as duas pistas, capotou e bateu de frente contra a motociclista conduzida pela dentista que seguia no sentido contrário. Maria Josilayne morreu no local antes mesmo de receber atendimento.

Gabrielly não tinha carteira de habilitação e foi autuada pelo crime de homicídio culposo – quando não há intenção de matar. Ela chegou a ser levada ao Pronto Socorro de Rio Branco se queixando de dores e recebeu alta médica após passar por especialistas. Ainda no hospital, a Polícia Civil fez o interrogatório da jovem, que preferiu ficar em silêncio.

Via-G1

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas