Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Defesa da ‘Gatinha da Cracolândia’ pede que prisão seja convertida em domiciliar por ela ter uma filha de 9 meses

_________________Publicidade_________________

O advogado de defesa da jovem Lorraine Bauer, de 19 anos, conhecida como “Gatinha da Cracolândia”, pediu à Justiça, nesta segunda-feira (2), que a prisão por tráfico de drogas seja convertida em domiciliar, já que ela tem uma filha de 9 meses.

Na petição, o advogado José Almir, que representa a jovem, justifica que o art. 318A do Código de Processo Penal brasileiro determina que “a prisão preventiva imposta à mulher gestante ou que for mãe ou responsável por crianças ou pessoas com deficiência será substituída por prisão domiciliar”.

“Ela tem uma filhinha de 9 meses, que precisa dela. Se o juiz não atender, impetraremos o habeas corpus perante o Tribunal de Justiça”, afirmou Almir ao G1.

Não podem deixar a prisão mulheres já condenadas e que cumprem pena; e também aquelas que, mesmo sem condenação, são suspeitas de crimes praticados com violência ou grave ameaça, contra os próprios filhos ou em situações “excepcionalíssimas”, a serem justificadas pelo magistrado que negar o benefício.

Lorraine Bauer, de 19 anos, conhecida como "gatinha da Cracolândia", segundo a polícia.  — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Lorraine Bauer, de 19 anos, conhecida como “gatinha da Cracolândia”, segundo a polícia. — Foto: Reprodução/Redes Sociais

‘Gatinha da Cracolândia’

Lorraine Bauer é influenciadora digital e estudante de direito. Ela foi presa em 22 de julho em uma operação da Polícia Civil na Cracolândia, Centro de São Paulo, acusada de tráfico de drogas.

Durante o tempo em que os policiais ficaram infiltrados na Cracolândia, pelo menos 15 suspeitos foram identificados e presos, entre eles o casal Lorraine e André.

Imagens exclusivas mostram operação policial que prendeu jovem na Cracolândia

Imagens exclusivas mostram operação policial que prendeu jovem na Cracolândia

Em uma das imagens feitas pela polícia, Lorraine conta dinheiro depois de uma venda de crack, cenário bem diferente daquele que ela, como influenciadora, exibe nas redes sociais para seus mais de 50 mil seguidores, como viagens e momentos de lazer.O advogado José Almir afirma que Lorraine não é traficante, como acusa a polícia.

“Ela está sendo taxada como traficante, quando na verdade não é. É uma menina sofrida, de 19 anos. Ela só está presa porque estava na Cracolândia, onde ela vai buscar droga”, afirmou ele ao Fantástico.

De acordo com o delegado que conduz o caso,ela levava uma vida de ostentação com o dinheiro do crime na Cracolândia.

Via-G1

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas