29 de junho de 2022   |   07:09  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Da periferia para Harvard: Jovem ganha bolsa em universidade dos EUA

Foram as dificuldades financeiras que fizeram a Sofia começar a pesquisar alternativas para os estudos.

_________________Publicidade_________________

Curiosidade e muito esforço. Segundo a Sofia Oliveira, de 18 anos, esses foram os dois elementos principais que a fizeram ganhar uma bolsa de para Harvard.

Estudante de escola pública em Belo Horizonte, Sofia vem de uma família humilde, que vive na região do Barreiro, periferia da capital mineira. O pai está desempregadoo e a mãe luta contra uma doença crônica.

A adolescente também foi chamada para outras duas grandes instituições americanas: Yale e Stanford. E ela conta que a escolha por Harvard se deu pela oportunidade de cursar Química e Ciências Sociais com todos os custos pagos pela universidade nos próximos quatro anos.

Foram as dificuldades financeiras que fizeram a Sofia começar a pesquisar alternativas para os estudos.

Com o pai sem trabalhar e a mãe doente, a jovem precisou mudar de escola e largar um curso particular de inglês.

Foi nessa época que Sofia passou a estudar idiomas sozinha. “Pegava os livros na biblioteca da escola e estudava sozinha. Virei autodidata”, disse ela. Hoje, a jovem fala e escreve fluentemente em inglês, e afirmou ter aprendido o alemão básico.

Nas pesquisas sobre oportunidades de estudos, Sofia descobriu uma ONG que lhe daria uma grande oportunidade.

No Instituto Social para Motivar, Apoiar e Reconhecer Talentos (Ismart), a jovem acabou conseguindo uma bolsa para o ensino médio – frequentou o Colégio Santo Antônio, um dos mais conceituados de Belo Horizonte, que fica a duas horas de distância, de ônibus, da casa dela.

Ela garante que o programa do Ismart foi para ela como uma luz no fim do túnel. “O projeto me deu esperanças para continuar investindo não só na minha educação, mas também a potencializar e ampliar minhas ações para as comunidades ao meu redor”, confessa.

Para participar do processo de bolsas do Ismart aqui no Brasil, os estudantes devem ter idade entre 12 e 15 anos e renda familiar per capita de, no máximo, dois salários mínimos. Os aprovados têm acesso a bolsas de estudos integrais em colégios particulares de excelência, em São Paulo, Belo Horizonte, Rio, Cotia (SP), São José dos Campos (SP) e Sorocaba (SP).

Com Informações SóNotíciaBoa

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS

AS ÚLTIMAS

top 10 mais lidas