29 de junho de 2022   |   08:15  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Cúpula das Américas: Biden defende união em torno da democracia

No dia anterior, presidente dos Estados Unidos afirmou que "a democracia está sob ataque no mundo inteiro.

_________________Publicidade_________________

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, discursou nesta quinta-feira (9/6) na sessão plenária da Cúpula das Américas. Em sua fala, Biden defendeu “o poder das democracias” em prol de um “futuro sustentável, resiliente e justo”.

“Nós queremos ouvi-los. Queremos saber o que desejam, o que façamos. Nos próximos dias, vamos determinar o que faremos em conjunto e gostaria de enfatizar o ‘conjunto’. É isso que o nosso povo espera de nós. E cabe a nós mostrar o poder das democracias quando se é trabalhado em conjunto”, afirmou o presidente norte-americano.

“Os Estados Unidos estão prontos para trabalhar com todos. E eu convido os chefes de Estado a adotar compromissos a nível hemisférico, em prol de um futuro mais sustentável, resiliente e justo”, acrescentou.

Democracia sob ataque

No dia anterior, Biden discursou na abertura da Cúpula e afirmou que “a democracia está sob ataque no mundo inteiro”.

“No momento em que a democracia está sob ataque no mundo todo, vamos nos unir de novo e renovar nossa convicção de que a democracia não é só um fator definidor da história americana, é o ingrediente essencial da história americana”, afirmou o mandatário dos EUA.

“Nossa região é grande e diversificada. Nem sempre concordamos em tudo, mas em uma democracia abordamos nossas divergências com respeito mútuo e diálogo”, continuou Biden.

Bilateral com Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro (PL) participa da Cúpula das Américas. Durante o evento, Bolsonaro e Biden devem se reunir para tratar de pautas de interesse.

Será o primeiro encontro entre os dois chefes de Estado desde a posse do democrata, em janeiro do ano passado. Até o momento, Biden e Bolsonaro só haviam tido contatos protocolares e mantido um certo distanciamento, sobretudo pelo presidente brasileiro ter sido aliado entusiasmado do ex-presidente Donald Trump.

Segundo o chefe do Executivo federal, a comitiva brasileira vai abordar temas como segurança alimentar, transição energética e questão ambiental.

Já os Estados Unidos devem pautar questões relacionadas a insegurança alimentar, resposta econômica à pandemia de coronavírus, segurança sanitária e mudanças climáticas.

O que é a Cúpula das Américas?

A Cúpula das Américas é um evento que reúne chefes de Estado do continente americano. Ela foi criada pela Organização dos Estados Americanos (OEA) e tem o objetivo de promover laços de cooperação entre os países da zona econômica americana.

A nona edição do evento terá como tema “Construindo um futuro sustentável, resiliente e equitativo” para o hemisfério ocidental.

A cúpula deste ano, no entanto, tem potencial para ficar esvaziada, uma vez que o governo dos Estados Unidos não convidou países comandados por regimes tidos como ditatoriais, como Cuba, Venezuela e Nicarágua. Os EUA consideram fraudulentas as eleições que ocorreram nessas nações e se opõe a seus governos.

Por Metrópoles

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS