Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Crise de energia no Brasil pode ter efeito na inflação e preço de alimentos, diz presidente do BC

Roberto Campos Neto comentou sobre a crise hídrica e como isso pode afetar a política monetária

_________________Publicidade_________________

BRASÍLIA – O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, comentou sobre como a crise hídrica pode afetar a política monetária do país em evento promovido pelo Banco de Compensações Internacionais (Bank for International Settlements, o BIS) nesta quarta-feira pela manhã. Ele alertou sobre os riscos inerentes à questão da energia e sobre a pressão na inflação e no preço de alimentos.

A discussão sobre mudanças climáticas fez o banqueiro ponderar sobre as demandas que a sociedade tem feito para sair da crise, exigindo soluções que também contemplem sustentabilidade e inclusão social.

— No nosso caso (Brasil), é importante não só falar de clima, mas também dos aspectos sociais e de meio ambiente. Nós olhamos para isso e como isso afeta a política monetária – declarou durante painel.

E acrescentou:

— Nós temos todos esses choques, e isso está de volta ao Brasil porque agora nós estamos falando de uma crise de energia no Brasil de novo, porque não está chovendo o suficiente. E isso tem um efeito na inflação, no preço de alimentos, em tudo que fazemos.

Via-O Globo

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram
Redação Juruá Online

Redação Juruá Online

Notícias Relacionadas