11 de agosto de 2022   |   21:47  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Crimes de Guerra na Ucrânia serão apurados por mais de 40 países

O documento foi assinado na sede do Tribunal Penal Internacional, que já vinha demonstrando apoio às apurações individuais sobre o caso.

_________________Publicidade_________________

Mais de 40 países concordaram, na 5ª feira (14.jul), em coordenar investigações sobre denúncias de crimes de guerra na Ucrânia. Segundo o grupo, que inclui Estados Unidos, União Europeia, Canadá e México, a decisão acontece após novos ataques russos atingirem áreas residenciais, matando centenas de civis que estavam longe da linha de frente de batalha.

“Mísseis russos atingiram nossa cidade de Vinnytsia, uma cidade comum e pacífica. Mísseis de cruzeiro atingiram duas instalações comunitárias, casas foram destruídas, um centro médico foi destruído, carros foram incendiados. Este é o ato de terror russo”, disse o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, logo após o ocorrido.

O documento foi assinado na sede do Tribunal Penal Internacional, que já vinha demonstrando apoio às apurações individuais sobre o caso. Até o momento, o governo ucraniano contabiliza mais de 12 mil investigações por crimes de guerra desde o início da ofensiva, em 24 de fevereiro. No geral, as denúncias incluem assassinatos, torturas, prisões e deslocamentos forçados.

Além da investigação conjunta, os países prometeram 20 milhões de euros para ajudar o Tribunal, o gabinete do procurador-geral na Ucrânia e os esforços de apoio da Organização das Nações Unidas (ONU).

Com Informações SBT News

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS