18 de maio de 2022   |   13:57  |  

booked.net

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

Covid: maioria das vacinas protege 80% contra óbitos em caso de reinfecção

Pesquisa com 20 mil pessoas analisou proteção dos imunizantes CoronaVac, Pfizer, AstraZeneca e Janssen

_________________Publicidade_________________

Segundo os dados, entre fevereiro de 2020 e novembro de 2021, foram identificados 213 mil brasileiros (vacinados e não vacinados) que tiveram covid-19 sintomática após o início da campanha de imunização. Para comparar a efetividade dos imunizantes CoronaVac, AstraZeneca, Pfizer e Janssen, os cientistas selecionaram 22,5 mil casos de todo o país que testaram positivo para a reinfecção pelo SARS-CoV-2.

Dos 22,5 mil casos analisados, 8 mil foram imunizados, sendo 42,8% com a CoronaVac, 40% com a AstraZeneca, 14,9% com a Pfizer e 2,2% com a Janssen. Entre os vacinados com CoronaVac, a efetividade contra hospitalização e morte foi de 81,3%. O percentual foi similar ao das vacinas AstraZeneca (89,9%) e Pfizer (89,7%), e superior aos resultados da Janssen (57,7%). 

De acordo com os pesquisadores, as análises foram concentradas em indivíduos que foram previamente infectados pelo coronavírus para responder se e até que ponto as vacinas conferem proteção adicional contra infecção sintomática e desfechos graves. No total, 1.545 voluntários acabaram sendo hospitalizados e 290 não resistiram.

Por SBT News

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on telegram

LEIA MAIS

AS ÚLTIMAS

top 10 mais lidas